icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/04/2014
00:10

O Grêmio enfrentará o San Lorenzo, da Argentina, na próxima fase da Libertadores da América. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Nacional, o time gaúcho garantiu a segunda melhor campanha da primeira fase e terá de encarar os algozes do Botafogo. Os jogadores elogiam o adversário das oitavas e falam até em "batalha" no Nuevo Gasómetro.

- É um time difícil, de qualidade. Vimos o jogo de ontem. É uma equipe qualificada, a torcida deles é forte. Eles jogando em casa são fortes. Mas temos que descansar e pensar no Gre-Nal, temos uma batalha, temos que dar o sangue para vencer - comentou o zagueiro Rhodolfo.

O San Lorenzo classificou em segundo no Grupo 2. Venceu o Botafogo por 3 a 0 e contou com o resultado de Unión Española e Independiente Del Valle. O jogo acabou 5 a 4 para os equatorianos, e os argentinos se classificaram no saldo de gols.

- É um rival difícil, assistimos o jogo. Sabemos da história do clube. Mas temos que nos preocupar com o que temos que melhorar, vamos nessa. Não podemos escolher rival. É parte decisiva, tem que passar por isso - comentou Barcos, autor do gol gremista sobre o Naconal.

- Até agora não tivemos refresco. Pegamos um grupo difícil, hoje foi a prova, a equipe do Nacional não tinha mais nada a fazer e fez um jogo duro. Temos jogos difíceis, mérito nosso. Temos o Gre-Nal, vamos unir forças e depois pensar no San Lorenzo, vai ser uma batalha - finalizou Grohe.

Grêmio perde chances, leva sustos, mas vence Nacional-URU