icons.title signature.placeholder Bruno Braz
icons.title signature.placeholder Bruno Braz
15/07/2013
21:17

Não foi por falta de aviso. Na véspera do clássico com o Flamengo, o LANCE!Net captou o técnico Dorival Júnior, que havia comandado o Rubro-Negro no início de 2013, alertando com insistência sobre as principais características do rival no treino tático que comandou em Brasília. Por coincidência, um dos pontos destacados pelo treinador foi justamente a jogada que Elias costuma fazer, e que resultou no gol da vitória do time da Gávea.


Dorival Júnior no treino tático que alertou os perigos do Fla. Time não obedeceu muito bem (Foto: Bruno Braz)

- O Carlos Eduardo é o organizador das jogadas. Com ele marcado, vem um jogador de trás, e esse jogador é o Elias, que vem carregando a bola por aqui - disse aos jogadores do Vasco na ocasião, apontando para um corredor parecido com o que o volante percorreu no Estádio Mané Garrincha, até conseguir deixar a bola limpa para Paulinho empurrar para o fundo da rede.

Ainda na atividade, que aconteceu no Centro de Educação Física do Corpo de Bombeiros, Dorival pediu que os atacantes vascaínos explorassem o lado direito da zaga rubro-negra. No jogo, porém, os centroavantes pareceram não ter obedecido muito bem o treinador, e apesar do time ter utilizado quatro homens de frente durante os 90 minutos, nenhum deles finalizou a gol.

Curiosamente, Elias e Carlos Eduardo, os jogadores a serem marcados, somaram juntos cinco finalizações.

Não foi por falta de aviso. Na véspera do clássico com o Flamengo, o LANCE!Net captou o técnico Dorival Júnior, que havia comandado o Rubro-Negro no início de 2013, alertando com insistência sobre as principais características do rival no treino tático que comandou em Brasília. Por coincidência, um dos pontos destacados pelo treinador foi justamente a jogada que Elias costuma fazer, e que resultou no gol da vitória do time da Gávea.


Dorival Júnior no treino tático que alertou os perigos do Fla. Time não obedeceu muito bem (Foto: Bruno Braz)

- O Carlos Eduardo é o organizador das jogadas. Com ele marcado, vem um jogador de trás, e esse jogador é o Elias, que vem carregando a bola por aqui - disse aos jogadores do Vasco na ocasião, apontando para um corredor parecido com o que o volante percorreu no Estádio Mané Garrincha, até conseguir deixar a bola limpa para Paulinho empurrar para o fundo da rede.

Ainda na atividade, que aconteceu no Centro de Educação Física do Corpo de Bombeiros, Dorival pediu que os atacantes vascaínos explorassem o lado direito da zaga rubro-negra. No jogo, porém, os centroavantes pareceram não ter obedecido muito bem o treinador, e apesar do time ter utilizado quatro homens de frente durante os 90 minutos, nenhum deles finalizou a gol.

Curiosamente, Elias e Carlos Eduardo, os jogadores a serem marcados, somaram juntos cinco finalizações.