icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
23/02/2015
17:06

Eram 11 minutos do primeiro tempo do duelo contra o Botafogo, quando Rodrigo César desarmou o adversário e deu um toquinho para Dieguinho. O meia, que completava 100 jogos pelo Nova Iguaçu, arrancou da sua área, percorreu exatos 79,3 metros e chutou na saída do goleiro Jefferson, para que Marlon abrisse o placar.

O lance ocorrido no duelo contra o Botafogo, no último sábado, gerou grande repercussão. E arrancada do jogador de 24 anos não veio por acaso. Dieguinho começou a pré-temporada antes dos demais companheiros, por vontade própria, ainda na última semana de outubro.

Após um período emprestado ao Tupi (MG), onde disputou a Série C do Campeonato Brasileiro, Dieguinho retornou ao Nova Iguaçu e não quis ficar parado. Começou os treinamentos na última semana de outubro, exatamente um mês antes da reapresentação do elenco. Realizou um trabalho específico com o fisiologista do clube, Uélbio Bezerra, para que pudesse começar o Carioca voando.

- Se eu voltasse com todo mundo, provavelmente iria chegar abaixo. Por isso, voltei um mês antes para chegar no mesmo nível dos meus companheiros ou até melhor. Fiz um trabalho específico de resistência, velocidade e força na academia. Talvez eu conseguisse dar esse pique sem ter feito esse trabalho, mas quando terminei estava normal, não fiquei ofegante, e com certeza aquele período me ajudou nisso - disse Dieguinho.

No gol do Nova Iguaçu, que abriu o placar no Engenhão, Dieguinho acabou não marcando o gol, já que Marlon se jogou de carrinho e empurrou a bola para as redes. Havia até a dúvida se o camisa 9 estava impedido, mas as imagens da televisão trataram de confirmar que a jogada foi legal. Dieguinho diz que não ficou chateado por ver o companheiro "roubar" seu gol.

- Claro que não fiquei chateado, dei os parabéns a ele. Com certeza se eu estivesse no lugar dele faria a mesma coisa, até porque ninguém tinha a certeza de que a bola iria entrar. Talvez ela tocaria na parte de dentro da trave e entraria, mas não tem como saber - afirmou Dieguinho, dando a receita para o Nova Iguaçu se reabilitar no Campeonato Carioca:

- O time todo foi bem, não teve um ou outro jogador que ficou abaixo, todos atuaram no mesmo nível, apesar da vitória não ter vindo. Temos que manter a mesma pegada que tivemos contra o Botafogo e continuar com esse desempenho. Vamos sair dessa situação.

O Nova Iguaçu está em penúltimo no Campeonato Carioca, com apenas um ponto conquistado em seis rodadas. O próximo desafio está marcado para sábado, dia 28, contra o Madureira, às 15h30, em Conselheiro Galvão.