icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
26/07/2013
10:00

Vinte e oito de julho de 2011. Bastaram 47s63 para James Magnussen tomar de Cesar Cielo a coroa dos 100m livre, em Xangai (CHN). Ainda se recuperando do desgaste por conta do seu caso de doping, o brasileiro não foi capaz de defender o título mundial da distância, conquistado dois anos antes, em Roma (ITA).

A vitória do australiano marcou também uma nova era nas provas de velocidade da natação. Todo o holofote, que antes era concentrado em cima de Cielo, passou para o nadador da Oceania. O que se acentuou ainda mais quando Cielo não obteve sucesso em reter o título olímpico dos 50m livre em Londres-2012.

Fatores que não mudaram o enorme respeito que James Magnussen possui pelo brasileiro. Em entrevista exclusiva concedida ao L!Net, o nadador reverenciou o brasileiro, a quem considera um dos maiores nomes que a natação já testemunhou.

- Cesar é, sem dúvida alguma, um dos maiores de todos os tempos do nosso esporte. Eu tenho um imenso respeito profissional por ele. É um velocista fantástico e toda chance que eu tenho de competir contra ele é uma enorme oportunidade, já que é certeza de que ele fará com que você chegue ao seu limite - afirmou Magnussen, que recentemente foi o escolhido pela "Arena" - empresa de material de natação - como seu novo garoto-propaganda, substituindo Cielo.



 Cielo teve de se defender da acusação de doping antes de mundial (Crédito: Arquivo LANCE!)

Se em Xangai-2011 Magnussen trouxe Cielo para o "seu território", os 100m livre, em Barcelona será a vez de o brasileiro competir na prova em que é especialista. Os dois dividirão a piscina do Palau Sant Jordi nos 50m livre.

Ainda sob efeitos das cirurgias que fez para reparar os joelhos, não se sabe se Cielo poderá competir no nível de antigamente. No entanto, apenas cinco centésimos dão a Magnussen a vantagem sobre o brasileiro no ranking mundial deste ano: 21s52 contra 21s57. Quem levará a melhor em Barcelona?

Com a palavra, Alex Pussieldi - técnico de natação e comentarista do SporTV

"Hoje, principalmente nos 100m livre, Cesar Cielo não seria páreo para Magnussen"

"São nadadores diferentes, com características diferentes. Magnussen é o tipo de nadador de 100m livre, mas que pode ir para os 200m livre. Já Cielo é um nadador de 50m livre, mas que tenta nadar os 100m livre.

Magnussen não tem a explosão e a reação que Cielo possui. No entanto, Magnussen é muito mais técnico, e consegue manter a sua técnica por toda a sua prova. Cansamos de ver como o fim de prova de Cielo, nos 100m livre, é feio. Seu organismo já chega muito estressado.

Nisso, ponto para Magnussen, já que ele mantém um padrão durante toda a prova. Mas são nadadores distintos, completamente diferentes. Hoje, principalmente nos 100m livre, não acredito que o brasileiro seria páreo para James Magnussen.

Conheça James Magnussen, que venceu Cielo no último mundial

Vinte e oito de julho de 2011. Bastaram 47s63 para James Magnussen tomar de Cesar Cielo a coroa dos 100m livre, em Xangai (CHN). Ainda se recuperando do desgaste por conta do seu caso de doping, o brasileiro não foi capaz de defender o título mundial da distância, conquistado dois anos antes, em Roma (ITA).

A vitória do australiano marcou também uma nova era nas provas de velocidade da natação. Todo o holofote, que antes era concentrado em cima de Cielo, passou para o nadador da Oceania. O que se acentuou ainda mais quando Cielo não obteve sucesso em reter o título olímpico dos 50m livre em Londres-2012.

Fatores que não mudaram o enorme respeito que James Magnussen possui pelo brasileiro. Em entrevista exclusiva concedida ao L!Net, o nadador reverenciou o brasileiro, a quem considera um dos maiores nomes que a natação já testemunhou.

- Cesar é, sem dúvida alguma, um dos maiores de todos os tempos do nosso esporte. Eu tenho um imenso respeito profissional por ele. É um velocista fantástico e toda chance que eu tenho de competir contra ele é uma enorme oportunidade, já que é certeza de que ele fará com que você chegue ao seu limite - afirmou Magnussen, que recentemente foi o escolhido pela "Arena" - empresa de material de natação - como seu novo garoto-propaganda, substituindo Cielo.



 Cielo teve de se defender da acusação de doping antes de mundial (Crédito: Arquivo LANCE!)

Se em Xangai-2011 Magnussen trouxe Cielo para o "seu território", os 100m livre, em Barcelona será a vez de o brasileiro competir na prova em que é especialista. Os dois dividirão a piscina do Palau Sant Jordi nos 50m livre.

Ainda sob efeitos das cirurgias que fez para reparar os joelhos, não se sabe se Cielo poderá competir no nível de antigamente. No entanto, apenas cinco centésimos dão a Magnussen a vantagem sobre o brasileiro no ranking mundial deste ano: 21s52 contra 21s57. Quem levará a melhor em Barcelona?

Com a palavra, Alex Pussieldi - técnico de natação e comentarista do SporTV

"Hoje, principalmente nos 100m livre, Cesar Cielo não seria páreo para Magnussen"

"São nadadores diferentes, com características diferentes. Magnussen é o tipo de nadador de 100m livre, mas que pode ir para os 200m livre. Já Cielo é um nadador de 50m livre, mas que tenta nadar os 100m livre.

Magnussen não tem a explosão e a reação que Cielo possui. No entanto, Magnussen é muito mais técnico, e consegue manter a sua técnica por toda a sua prova. Cansamos de ver como o fim de prova de Cielo, nos 100m livre, é feio. Seu organismo já chega muito estressado.

Nisso, ponto para Magnussen, já que ele mantém um padrão durante toda a prova. Mas são nadadores distintos, completamente diferentes. Hoje, principalmente nos 100m livre, não acredito que o brasileiro seria páreo para James Magnussen.

Conheça James Magnussen, que venceu Cielo no último mundial