icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2014
17:20

Itamar Rosa vem trabalhando pesado e ajustando os últimos detalhes para mais um importante compromisso em sua carreira. Recuperado de uma lesão no ombro esquerdo que o tirou de ação por um longo período, o atleta, que não luta há aproximadamente um ano e três meses, retorna aos cages com a missão de conquistar o cobiçado cinturão do Jungle Fight. Escalado para disputar o título dos meio-médios (77kg) na edição 71 do evento, o gaúcho terá pela frente o experiente Elizeu Capoeira. Em busca de sua décima vitória na carreira, Itamar fará sua quinta aparição na franquia.

Aos 34 anos, o lutador, que é natural de Cachoeirinha (RS), mostra-se satisfeito com a sua preparação e diz que já está nos ajustes finais para o grande dia. Além disso, ele não acredita que o longo período sem lutar fará diferença na hora que as portas do cage se fecharem.

- Estou treinando muito forte. Venho bem nos treinos e meu gás está excelente, podendo lutar até cinco rounds (risos). Faltam alguns ajustes, mas quando chegar a hora da luta vou estar bem preparado. Estou muito confiante para essa luta. Acredito que o tempo sem lutar não vai me atrapalhar, já que fui bem no meu último combate e a rapaziada do Team Nogueira vem me dando muito apoio. Aqui o sparring é praticamente uma luta, então você consegue entrar em forma rapidamente - afirmou.

Seguindo a conduta de sempre respeitar o oponente, Itamar fez questão de enaltecer as qualidades do adversário, que vem de duas vitórias consecutivas, mas lembrou que está bem treinado e ambientado aos meio-médios (77kg).

- Sei que vai ser uma luta muito dura. Ele é um adversário que só anda para frente e é muito bom de trocação. Eu acho que ele é um atleta completo, mas eu estou muito bem treinado para conquistar essa vitória. Estou adaptado nesta categoria, antigamente eu lutava até 84kg, mas pesava 86 em off. Hoje, eu preciso até cuidar para não descer muito de peso, então estou bem ambientado com esse peso - explicou.

Contente com o fato de, finalmente, voltar a atuar em alto nível, Itamar Rosa agradeceu ao evento pela oportunidade concedida e prometeu muito empenho para sair do combate com o braço erguido.

- Só tenho a agradecer ao Wallid (Ismail, presidente do Jungle) pela confiança. Ele sempre me deu moral, me colocando para fazer essas lutas. Acho que estou prestigiado, já que saio de uma cirurgia e já vou disputar um cinturão tão importante. Quero retribuir com uma grande apresentação - concluiu o lutador, que tem em seu currículo o cinturão do United Fighting Alliance (UFA), evento disputado em 2005, em Johannesburg, na África do Sul.