icons.title signature.placeholder Daniel Bortoletto, Igor Siqueira, Marcelo Damato,Thiago Correia e Walter de Mattos Jr.
18/06/2014
15:48

Quase cem chilenos provocaram um tumulto na tarde desta quarta-feira, antes da partida entre Chile e Espanha, no Maracanã.  Sem ingresso, eles romperam um portão (o de número 9) que dá acesso à area de imprensa do estádio. Na confusão, o grupo se dividiu em dois. A maioria acabou sendo detida pela segurança, mas alguns teriam conseguido ter acesso a outras áreas, incluindo a arquibancada.

Houve corre-corre de chilenos e seguranças e, na confusão, divisórias, armários e monitores de TV foram derrubados no chão. Alguns chilenos chegaram a enfrentar seguranças, mas acabaram encurralados.



Os torcedores detidos, cerca de 40, foram mantidos sentados, sob vigilância da segurança, dentro do estádio. Há pouco, começaram a ser retirados de dentro do Maracanã.

Ao todo, segundo o Comitê Organizador Local, 85 pessoas foram detidas. Em nota, o COL garantiu que "eles não chegaram aos assentos", acrescentando que "os organizadores da Copa do Mundo condenam esses atos de violência e irão comunicar mais informações e as medidas a serem tomadas em breve". 

Veja imagens abaixo:


 Alguns torcedores tentam invadir o gramado do Maracanã (Foto: Paulo Sergio / L!Press)

Invasão e tumulto marca o início da partida no Maracanã (Foto: Paulo Sergio / L!Press)