icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
04/04/2014
01:53

Logo após o apito final da partida entre Resende e Vasco, na noite desta quinta-feira, na Arena da Amazônia, houve invasão de gramado por algumas crianças. O fato, porém, não chega a preocupar os representantes do comitê que organiza a Copa do Mundo. Thiago Paes, gerente geral de integração operacional do COL, fez questão de lembrar que a partida foi apenas um teste e ressaltou que vídeos serão analisados para que seja detectado onde houve o erro na segurança.

Thiago lembrou ainda que a invasão foi um evento isolado e que não houve um risco maior à segurança dos presentes.

- Evento que aconteceu sem nenhum risco à segurança. Vamos analisar vídeos e apurar para ver quem foi a pessoa que não estava atenta à posição. Vamos ver as imagens e saber qual foi a ação para invadir. Nada preocupante, ainda estamos treinando - disse.

O primeiro a entrar no gramado foi um garoto que, após abraçar Bernardo, foi ao encontro de Aranda e Rafael Vaz e deixou o gramado ao lado do elenco vascaíno. Os próprios jogadores cruz-maltinos acalmaram os seguranças que perseguiam o garoto. Após este episódio, mais dois conseguiram entrar no gramado e receberam o carinho de Bernardo antes de serem expulsos.