icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi
09/06/2014
07:31

A defesa do São Paulo preocupa os torcedores e faz a diretoria observar o mercado em busca de um zagueiro, mas tem um jogador “intocável”: Antonio Carlos. Ele está entre os homens de confiança de Muricy Ramalho e forma a “espinha-dorsal” do time titular ao lado de outras referências, como Rogério Ceni, Souza e Luis Fabiano.

Dos 29 jogos do time na temporada, o zagueiro foi titular em 28. Quando ficou fora, contra o Botafogo-SP, foi por suspensão, e não por opção do treinador são-paulino. Além disso, ajuda no ataque: soma seis gols e só perde para o Fabuloso, com 15, na artilharia do ano.

– Eu acho que estou fazendo um campeo–nato legal. Claro que somos muito cobrados, mas a regularidade é boa, isso que é importante. Não tenho medo de perder a posição para ninguém. Fico feliz de estar dentro de um grupo tão qualificado. Quem tiver condições, vai jogar. - disse, em entrevista ao LANCE!Net.

Enquanto isso, a briga pela outra vaga na zaga segue aberta. O São Paulo anunciou na semana passada que o jovem Lucão renovou o seu contrato por mais cinco anos, após longa negociação. Paulo Miranda e Edson Silva são opções, mas nunca tiveram sequência com Muricy. Rodrigo Caio era titular e vinha sendo contestado antes de ser campeão com Seleção sub-21 no Torneio de Toulon, jogando como volante e eleito o melhor jogador.

Apesar de todas essas opções, o vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, afirmou que o retorno de Rafael Toloi, emprestado à Roma (ITA), continua sendo prioridade da diretoria tricolor. O clube italiano, porém, precisa dar a reposta se vai querer o jogador ou não até 15 de junho e efetuar o pagamento até dia 30 do mesmo mês.

A possível volta do beque não afeta a confiança de Antonio Carlos. Além de entender a necessidade de trazer mais jogadores para o setor por conta da duração do Brasileirão e também da Copa do Brasil, o zagueiro disse que não tem medo de perder a vaga.

Confira a entrevista do zagueiro do São Paulo ao LANCE!Net:

LANCE!Net: A procura da diretoria por um zagueiro incomoda?
Antonio Carlos: Não. De jeito nenhum. Sabemos que isso é normal. Temos poucos zagueiros, o campeonato é longo, estamos jogando duas competições, isso é normal. Reforços são sempre bem-vindos.

L!Net: Você atribui a sua boa sequência de jogos a que?
AC: A confiança veio com os jogos. Graças a Deus não estou me machucando. Esse foi um problema que tive antes de ser contratado pelo São Paulo. No Botafogo, estava me machucando muito, mas comecei fazer um reforço muscular legal. Tudo o que estou fazendo fora de campo está contribuindo para essa sequência. Só fiquei fora de um.

L!Net: Sempre teve essa característica de fazer gol mesmo jogando na defesa?
AC: Todo mundo me pergunta. Em todos os times que passei, fiz gols. No São Paulo está sendo mais especial ainda. Já fiz dois gols em um jogo. Isso não acontecia. Estou buscando fazer três no mesmo jogo agora (risos). Claro que a minha primeira função é defender, mas fazer o gol é bom.

L!Net: Tem medo de perder a posição com a chegada de reforços?
AC: Não tenho medo de perder a posição para ninguém. Fico feliz de estar dentro de um grupo tão qualificado. Quem tiver condições, vai jogar. Não tenho medo de nada. Confio muito no que eu faço. O maior crítico sou eu mesmo. Sei quando jogo mal, tenho total noção disso. Fico feliz de ajudar de alguma forma, fazendo gol ou defendendo.