icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
08/04/2014
16:33

O tempo é inimigo do Internacional. Atrasado com relação às estruturas temporárias, o clube gaúcho divulgou nesta terça-feira a empresa que fará o projeto e acompanhará a prestação de contas para o espaço, essencial para a realização da Copa do Mundo. A intenção do Colorado é abrir até o final da semana o processo para captação da empresa que fará a execução do projeto.

A LR Sport & Marketing e Strong Eventos foi a escolhida. A comissão composta por quatro conselheiros colorados - José Alfredo Amarante (coordenador), Paulo Rogério Silva dos Santos, Keller Dornelles Clós e Ubaldo Alexandre Licks Flores - analisou a proposta da vencedora e outra, que era três vezes maior que a escolhida.

O Colorado corre contra o tempo para definir, agora, a empresa que vai executar o projeto e captar os recursos. O prazo coolocado pela Fifa para que tudo esteja pronto é 20 de maio. O tempo é curto, embora a comissão acredite que seja possível cumprir as exigências.

Como são dois processos que podem acontecer simultaneamente, o Inter enviará o projeto vencedor para os órgãos públicos para análise. Até o final da semana, porém, quer abrir o processo para que todas as empresas possam postular a execução e captação de recursos.

Por conta da polêmica levantada em cima das estruturas temporárias, o Inter busca conduzir o processo da forma mais transparente possível. A Assembleia Legislativa gaúcha aprovou o projeto de lei, depois sancionado pelo governador Tarso Genro, que concede isenção fiscal para as empresas envolvidos na construção das estruturas temporáis para a Copa.