icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
03/07/2013
16:34

O Internacional espera a chegada do meia Alan Patrick até a próxima sexta-feira para realização de exames médicos e confirmação do contrato de um ano. O empréstimo do Shakhtar Donetsk é sem custos e todos os pontos da negociação já foram superados, restando apenas a análise médica para a confirmação do negócio.

Os resguardos do Inter se justificam com o caso de Adriano, que vazou e estava encaminhado, mas não foi confirmado por conta da parte física. As conversas por Patrick iniciaram enquanto o Inter acertava a venda de Fred com o representante dos ucranianos, Franck Henouda. O clube já tinha interesse no jogador no início da temporada.

Alan Patrick iniciou sua carreira no Santos pelas mãos de Marcelo Martelotte. Ganhou diversas oportunidades quando Paulo Henrique Ganso engatou uma série de lesões e chegou a utilizar a camisa 10 alvinegra. Foi vendido logo em seguida para o Shakhtar por seis milhões de euros. O garoto tem 22 anos e não traria custos aos cofres alvirrubros. O presidente Giovanni Luigi toca as negociações, segundo o assessor de futebol Roberto Melo. A contratação é vista com otimismo internamente e seria também para diminuir a média de idade do grupo. Patrick, porém, não chegaria, inicialmente, com o cartaz de titular ao lado de D'Alessandro.

O Inter ainda avalia o mercado brasileiro atrás de um meia. O nome de Júlio Baptista, que era tido como certo nos bastidores, está atualmente em segundo plano. A pedida salarial do meia do Málaga não agradou aos dirigentes, que esperam. A ideia também é contratar um atacante. Saviola foi oferecido ao clube recentemente, outro que pode pintar é o atacante Scocco, do Newell's Old Boys.

O Internacional espera a chegada do meia Alan Patrick até a próxima sexta-feira para realização de exames médicos e confirmação do contrato de um ano. O empréstimo do Shakhtar Donetsk é sem custos e todos os pontos da negociação já foram superados, restando apenas a análise médica para a confirmação do negócio.

Os resguardos do Inter se justificam com o caso de Adriano, que vazou e estava encaminhado, mas não foi confirmado por conta da parte física. As conversas por Patrick iniciaram enquanto o Inter acertava a venda de Fred com o representante dos ucranianos, Franck Henouda. O clube já tinha interesse no jogador no início da temporada.

Alan Patrick iniciou sua carreira no Santos pelas mãos de Marcelo Martelotte. Ganhou diversas oportunidades quando Paulo Henrique Ganso engatou uma série de lesões e chegou a utilizar a camisa 10 alvinegra. Foi vendido logo em seguida para o Shakhtar por seis milhões de euros. O garoto tem 22 anos e não traria custos aos cofres alvirrubros. O presidente Giovanni Luigi toca as negociações, segundo o assessor de futebol Roberto Melo. A contratação é vista com otimismo internamente e seria também para diminuir a média de idade do grupo. Patrick, porém, não chegaria, inicialmente, com o cartaz de titular ao lado de D'Alessandro.

O Inter ainda avalia o mercado brasileiro atrás de um meia. O nome de Júlio Baptista, que era tido como certo nos bastidores, está atualmente em segundo plano. A pedida salarial do meia do Málaga não agradou aos dirigentes, que esperam. A ideia também é contratar um atacante. Saviola foi oferecido ao clube recentemente, outro que pode pintar é o atacante Scocco, do Newell's Old Boys.