icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
20/08/2015
12:24

O senador Romário (PSB/RJ) não escondeu seu otimismo após a Comissão do Senado aprovar, nesta quinta-feira, a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e do empresário Wagner Abrahão. Em sua conta no Instagram, o Baixinho definiu a aprovação por unanimidade ao seu requerimento como "um importante passo" para a CPI do Futebol.

De acordo com Romário, há motivos para Del Nero ser alvo de suspeitas:

"Desde a renúncia de Ricardo Teixeira à presidência da CBF em março de 2012 e a sua substituição por José Maria Marin no comando da Confederação, Marco Polo Del Nero se tornou o homem forte do futebol brasileiro. E não faltam suspeitas sobre o cartola".

O ex-jogador apontou também os motivos para que Wagner Abrahão seja investigado na CPI do Futebol:

Já Wagner José Abrahão, dono do grupo de empresas de turismo “Águia”, é agente de viagens oficial da CBF há três décadas, sendo responsável exclusivo, em todo esse período, pela logística de viagens em todas as competições promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol.

E MAIS

> Comissão do Senado aprova quebra de sigilo bancário de Del Nero

Romário destacou que a investigação não parará com a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Del Nero e Abrahão:

"Além disso, também aprovamos o pedido de todos os contratos da CBF. Muito (sic) análise de dados pela frente".

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:

A CPI do Futebol deu um importante passo esta manhã. Aprovamos, por unanimidade, a quebra o sigilo bancário e fiscal do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, e do empresário Wagner Abrahão.


Desde a renúncia de Ricardo Teixeira à presidência da CBF em março de 2012 e a sua substituição por José Maria Marin no comando da Confederação, Marco Polo Del Nero se tornou o homem forte do futebol brasileiro. E não faltam suspeitas sobre o cartola.

Já Wagner José Abrahão, dono do grupo de empresas de turismo “Águia”, é agente de viagens oficial da CBF há três décadas, sendo responsável exclusivo, em todo esse período, pela logística de viagens em todas as competições promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol.

Além disso, também aprovamos o pedido de todos os contratos da CBF. Muito análise de dados pela frente.

O senador Romário (PSB/RJ) não escondeu seu otimismo após a Comissão do Senado aprovar, nesta quinta-feira, a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e do empresário Wagner Abrahão. Em sua conta no Instagram, o Baixinho definiu a aprovação por unanimidade ao seu requerimento como "um importante passo" para a CPI do Futebol.

De acordo com Romário, há motivos para Del Nero ser alvo de suspeitas:

"Desde a renúncia de Ricardo Teixeira à presidência da CBF em março de 2012 e a sua substituição por José Maria Marin no comando da Confederação, Marco Polo Del Nero se tornou o homem forte do futebol brasileiro. E não faltam suspeitas sobre o cartola".

O ex-jogador apontou também os motivos para que Wagner Abrahão seja investigado na CPI do Futebol:

Já Wagner José Abrahão, dono do grupo de empresas de turismo “Águia”, é agente de viagens oficial da CBF há três décadas, sendo responsável exclusivo, em todo esse período, pela logística de viagens em todas as competições promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol.

E MAIS

> Comissão do Senado aprova quebra de sigilo bancário de Del Nero

Romário destacou que a investigação não parará com a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Del Nero e Abrahão:

"Além disso, também aprovamos o pedido de todos os contratos da CBF. Muito (sic) análise de dados pela frente".

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA:

A CPI do Futebol deu um importante passo esta manhã. Aprovamos, por unanimidade, a quebra o sigilo bancário e fiscal do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, e do empresário Wagner Abrahão.


Desde a renúncia de Ricardo Teixeira à presidência da CBF em março de 2012 e a sua substituição por José Maria Marin no comando da Confederação, Marco Polo Del Nero se tornou o homem forte do futebol brasileiro. E não faltam suspeitas sobre o cartola.

Já Wagner José Abrahão, dono do grupo de empresas de turismo “Águia”, é agente de viagens oficial da CBF há três décadas, sendo responsável exclusivo, em todo esse período, pela logística de viagens em todas as competições promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol.

Além disso, também aprovamos o pedido de todos os contratos da CBF. Muito análise de dados pela frente.