icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo
27/11/2014
12:00

Apelidado de "gigante" pela torcida do Corinthians, o goleiro Cássio é inspiração para adultos e crianças Brasil afora. Não à toa, desde a heroica atuação na final do Mundial de Clubes de 2012, contra o Chelsea, muitos pais colocam o nome do arqueiro em seus filhos. O próprio camoisa 12 do Timão contou detalhes deste curioso tipo de homenagem.

Cássio, ao lado de Guerrero, esteve no Parque São Jorge, na noite dessa quarta-feira, para evento do departamento cultural do Corinthians. Em meio à festa proporcionada por mais de 400 torcedores que estiveram no local, o goleiro do Timão conheceu o pequeno Lucas Cássio (criança cujo nome é uma homenagem justamente ao arqueiro).

– Já recebi uma carta de uma pessoa que falou que ia homenagear o filho com meu nome. O Lucas Cássio (nasceu em janeiro de 2013, um mês após a conquista do Mundial) conheci hoje. Os pais falaram que tinham colocado o nome por minha causa. Fico muito feliz, é algo muito gratificante para mim. É tentar retribuir e fazer o melhor para o Corinthians. Repetindo os feitos, por que não? – falou o goleiro após o evento.

Cássio, formado nas categorias de base do Grêmio há dez anos, se rendeu ao carinho dos fãs-mirins. No evento dessa quarta, o goleiro foi tietado por dezenas de crianças. Entre gritos de "olha o tamanho dele" e "é gigante mesmo", um garotinho chamou atenção ao beijar o arqueiro na bochecha e abraçar suas pernas. Questionado sobre o gesto do pequeno corintiano, o goleiro lembrou de sua infância, além de citar o nascimento de Felipe, seu filho, de apenas três meses.

– Fiquei muito feliz. Agora tenho meu garoto e sei como é essa felicidade, ele nasceu há três meses. Para mim é muito gratificante, as crianças se identificam muito. Vejo bastantes crianças, recebo bastantes coisas de crianças. Fico muito feliz com isso. Um dia fui criança também, fui pequeno e tinha sonho de conhecer as pessoas – falou o camisa 12.

– Quando cheguei no Grêmio queria muito conhecer o Danrlei. Então era legal ver ele treinar e eu novinho me espelhar nele. Então fico lisonjeado de de repente ser um exemplo para essas crianças corintianas – completou.