icons.title signature.placeholder Bruno Andrade, Eduardo Mendes e Igor Siqueira
16/04/2014
12:20

Apesar da liminar na Justiça Comum que coloca o Icasa na Série A, o presidente do clube, Francisco Paz de Lira, não terá direito ao voto na na eleição da CBF nesta quarta-feira. A diretoria jurídica da entidade argumenta que foi estipulado na decisão pró-time cearense de terça-feira um prazo de 24 horas para o cumprimento da decisão. E esse limite não terá sido desrespeitado no momento da votação.

O presidente do Icasa chegou por volta de 11h40 à sede da entidade, na Barra da Tijuca, e foi cercado pela imprensa no saguão do prédio comercial em que fica a CBF.

- Estamos amparados por direito. Temos um pleito em nome do Icasa. Vamos conversar com a CBF, seus dirigentes, para saber o que ela nos garante. A CBF reconhece realmente que errou - comentou.

Depois de falar rapidamente com os jornalistas, Francisco não se dirigiu para o local onde estava acontecendo a assembleia. Ele foi para outro andar conversar com o departamento jurídico da CBF.

Caso participasse do pleito, o dirigente votaria na única chapa inscrita:

- Irei votar em Del Nero.

A eleição na CBF acontece durante esta quarta-feira na sede da entidade, na Barra da Tijuca, e Marco Polo Del Nero será eleito o sucessor de José Maria Marin.