icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/06/2014
16:31

Apesar da boa partida neste sábado, Hulk esteve por duas vezes sob o risco de tornar-se o vilão em uma possível desclassificação da Seleção Brasileira contra o Chile. Foi ele quem errou o passe que originou o gol de La Roja, e nas cobranças de pênalti, após o 1 a 1 persistir também na prorrogação, viu seu chute no meio do gol parar no goleiro Bravo. Aliviado pela vaga, ele agradeceu ao apoio de elenco e à atuação de Julio Cesar, que pegou duas penalidades.

- Jogão, né. Sabíamos da qualidade do Chile, nos concentramos do começo ao fim. Em um lance que eu tentei dar o passe para o Marcelo, errei e saiu o gol deles no único erro nosso. Classificação sofrida, tenho que agradecer a Deus e ao Julio que nos salvou hoje - falou o camisa 7, à TV Globo.

Na etapa final, o atacante chegou a marcar o segundo gol brasileiro, anulado pelo árbitro Howard Webb, sob a alegação de que Hulk usou o braço para dominar o lance. A decisão incomodou ao atleta, que ainda reclamou de ter sofrido um pênalti, e não assinalado pelo juiz inglês.

- Controlamos a partida, tivemos mais chances, um pênalti não marcado, mas faz parte. Meu gol também acho que foi limpo e anularam. Peguei no ombro. Achei que ele tinha marcado impedimento, e até falei que impedido eu não estava, mas aí ele me disse que foi mão. Mas o importante é a classificação - afirmou o jogador, antes de rasgar elogios ao grupo.

- Nestas horas, a gente vê a força do grupo, eles vêm e nos apoiam, dizem que estamos juntos, que vamos passar, podia errar qualquer um. Mas o Julio fez duas defesas maravilhosas, e é isso, sofrimento, correndo até o fim, mas passando e chegando na final para se Deus quiser ir até a final e ser campeão - encerrou.