icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2014
21:56

A noite desta quinta-feira foi especial para os santistas Alison e Bruno Uvini. Acostumados a fazer o "trabalho sujo", com desarmes, carrinhos e até faltas, eles foram os heróis da vitória alvinegra por 2 a 0 no clássico contra o Palmeiras. Curiosamente, os autores dos gols do Peixe balançaram as redes pela primeira vez na carreira.

Eufórico com o triunfo e o primeiro tento anotado, o volante recordou-se das dificuldades que enfrentou no começo da carreira. Em 2011 ele sofreu uma grave lesão no joelho, teve de ser operado e ficou cerca de um ano longe dos gramados.

- O gol saiu na hora certa, Deus me abençoou. (Na hora do gol) Passou um filme, toda a dificuldade que eu passei... Alguns sabem da minha história, o momento difícil que enfrentei em 2011. Passa um filme! Só tenho a agradecer a Deus, à minha familia, aos meus companheiros, comissão técnica,  todo o Santos. Enfim, estou muito feliz! - vibrou o jogador, que realizou sua 42 partida com a camisa alvinegra.

Bruno Uvini, por sua vez, preferiu exaltar a força do coletivo, mas também comemorou o primeiro gol. Vendido do São Paulo para o Napoli (ITA) ainda no começo da carreira, ele teve poucas oportunidades como jogador profissional.

Ele espera que a boa atuação nesta quinta o credencie para ser titular do Peixe após as voltas de Edu Dracena, Gustavo, Jubal e Neto, todos machucados.

- Saio satisfeito. Não sofremos gols e vencemos o clássico, um jogo importante para retomar a confiança. Meu gol foi um extra, sou zagueiro, mas não tinha melhor forma de começar minha primeira partida como titular pelo Santos. Com sequência, é claro que vou evoluir, mas o professor Oswaldo sabe que se precisar eu estou aí, muito empenhado em ajudar - afirmou o camisa 44.

O elenco alvinegro não terá muito tempo para comemorar a vitória sobre o Palmeiras. Domingo o Peixe enfrenta o Fluminense, em Volta Redonda, pela 11ª rodada do Nacional.