icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/03/2014
08:06

Autor doos dois gols do Internacional na vitória sobre o Grêmio neste domingo, o centroavante Rafael Moura vive boa fase em 2014. Mas, ainda assim, não tem sossego. O He-Man, que precisou superar a desconfiança da torcida neste ano, pode ter que passar por uma cirurgia no joelho direito antes da Copa do Mundo.

O procedimento aconteceria por conta de um problema na cartilagem, que causam as dores no local e que o tiraram das partidas de quartas e semifinal do Campeonato Gaúcho. Moura já passou por cirurgia para retirar fragmentos ósseos dos dois tornozelos, no início de 2013, e alega que isso impediu que naquele ano o rendimento fosse melhor.

- Eu tenho uma lesão de cartilagem, foi diagnosticada em dois exames. Existe a possibilidade de cirurgia, mas isto vai ser em último caso. Estou fazendo o tratamento conservador. Vamos ver como vou reagir. Recebi uma pancada bem no local, está inchado de novo. A dor eu consigo suportar, mas perco a mobilidade. Não dá nem para fazer alongamento, algo que me tirou os últimos jogos - explicou o centroavante após os dois gols marcados na Arena.

A ideia seria que Rafael fosse operado logo após a parada do Brasileirão, para que pudesse retomar as atividades após a Copa do Mundo. Com a confiança e o apoio de Abel Braga, seu antigo conhecido dos tempos de Fluminense, o centroavante já contabiliza nove gols em oito jogos neste ano. A "sombra" Wellington Paulista o ajudou a crescer.

Rafael Moura brilha e dá vitória ao Internacional no Gre-Nal

- Tenho que trabalhar muito. E continuar a ser parte da equipe, tentar ser fundamental como fiz em outras equipes. Falei muito em pré-temporada, em estar bem, algo que não fiz nos outros anos. A cabeça estando boa, com confiança e alegria. E tenho que ressaltar o Wellington. Ele fez eu me puxar, o cara fez três gols nos últimos jogos. Eu tinha que fazer o que fiz, senão muita gente ia cobrar a minha titularidade - explicou o centroavante colorado.

Em sua entrevista coletiva, Abelão afirmou que ligou para o jogador durante as férias. Afirmou que estava "comprando uma bronca grande" por bancar o camisa 11, que não tinha bom cartaz com os torcedores.