icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/08/2015
00:00

Há quatro anos dominando o futebol italiano, a Juventus é admirada dentro e fora da "terra da bota". Nesta terça, em entrevista ao programa "Bola da Vez", da ESPN Brasil, o meia brasileiro Hernanes, da Internazionale de Milão, enalteceu a "Vecchia Signora" e almejou dar fim à hegemonia dos Bianconeri no Calcio.

- Os caras estão com uma base sólida. São quatro anos sendo campeões da Itália e esse ano chegaram à final (da Liga dos Campeões) contra o Barcelona. Minha esperança é que chegue um tempo que ela (Juventus) tenha uma queda no ciclo vitorioso, que não consigam manter a mesma pegada. Também, basta, chega. Os caras ganham tudo! - comentou de forma descontraída.

O meia, que atuava pela Lazio e hoje é uma das referências dos Neurazurri, ressaltou que a expectativa para a temporada 2015/16 é grande.

- Expectativa grande para esse ano. A gente tinha uns números interessantes, éramos o primeiro ou segundo time com mais posse de bola. Fizemos 58 gols e sofremos 50. Se a gente melhorasse esse percentual de gols sofridos, estaríamos em outra posição - salientou.

Volante de origem, Hernanes foi deslocado para uma posição mais ofensiva dentro de campo. Segundo o atleta, a proximidade com o gol adversário faz que ele explore mais suas características.

- Percebi que pra eu render, posso explorar as minhas características. Tenho que estar perto do gol, me sinto um jogador fisicamente mais forte. Hoje, não tenho problema de estar de costas para o gol e segurar os zagueiros - encerrou.

Há quatro anos dominando o futebol italiano, a Juventus é admirada dentro e fora da "terra da bota". Nesta terça, em entrevista ao programa "Bola da Vez", da ESPN Brasil, o meia brasileiro Hernanes, da Internazionale de Milão, enalteceu a "Vecchia Signora" e almejou dar fim à hegemonia dos Bianconeri no Calcio.

- Os caras estão com uma base sólida. São quatro anos sendo campeões da Itália e esse ano chegaram à final (da Liga dos Campeões) contra o Barcelona. Minha esperança é que chegue um tempo que ela (Juventus) tenha uma queda no ciclo vitorioso, que não consigam manter a mesma pegada. Também, basta, chega. Os caras ganham tudo! - comentou de forma descontraída.

O meia, que atuava pela Lazio e hoje é uma das referências dos Neurazurri, ressaltou que a expectativa para a temporada 2015/16 é grande.

- Expectativa grande para esse ano. A gente tinha uns números interessantes, éramos o primeiro ou segundo time com mais posse de bola. Fizemos 58 gols e sofremos 50. Se a gente melhorasse esse percentual de gols sofridos, estaríamos em outra posição - salientou.

Volante de origem, Hernanes foi deslocado para uma posição mais ofensiva dentro de campo. Segundo o atleta, a proximidade com o gol adversário faz que ele explore mais suas características.

- Percebi que pra eu render, posso explorar as minhas características. Tenho que estar perto do gol, me sinto um jogador fisicamente mais forte. Hoje, não tenho problema de estar de costas para o gol e segurar os zagueiros - encerrou.