icons.title signature.placeholder Felipe Domingues, Guilherme Cardoso e Luis Fernando Ramos
09/11/2014
16:51

Segundo colocado no GP do Brasil de Fórmula 1, Lewis Hamilton não escondeu o desapontamento com a perda da corrida para o companheiro de equipe, Nico Rosberg neste domingo, no Autódromo de Interlagos. Embora tenha pressionado o alemão nas últimas voltas, ele não conseguiu a ultrapassagem. E admitiu que falhou.

– Acho que me custou a vitória. Eu fui muito mais rápido e, nessa volta, perdi muito tempo. Mas foi um ótimo resultado para o time, o Rosberg pilotou bem, defensivo, não tomou riscos. Minha corrida era de chegar até o fim – disse o inglês, lembrando que a escuderia quebrou o recorde de mais dobradinhas e vitórias, desbancando a McLaren de 1988.

– Isso é incrível para o time. Esse é o melhor carro que ja dirigi – completou.

O piloto promete uma postura mais competitiva na próxima corrida, o GP de Abu Dhabi, que encerra a temporada.

– É mais difícil, pois temos o mesmo carro e quem faz a diferença somos nós, dentro do carro. É uma coisa diferente. Hoje, não corri para vencer o campeonato e sim para marcar pontos. A próxima será diferente. Veremos quando chegarmos lá – disse Hamilton.

Com o resultado, Hamilton segue na liderança do campeonato, agora com 334 pontos. Rosberg vem logo em seguida, com 317. Vale lembrar que a próxima e última etapa tem pontuação dobrada. Ou seja, o vencedor vai levar 50 pontos.

Ainda no pódio, Hamilton sofreu com uma brincadeira de Nelson Piquet, que comandou as entrevistas pós-corrida. Em sua primeira pergunta, o tricampeão da Fórmula 1 ao invés de perguntar sobre o desempenho do britânico na corrida, emendou uma pergunta sobre a namorada do piloto, a cantora Nicole Sherzinger, confirma o bate-papo no pódio:

- Tenho inveja de você por um motivo: sua namorada. Onde ela está? - disse Piquet.
- Está em casa - respondeu Hamilton.
- OK. Mande um oi para ela. (virando as costas e já indo falar com outro piloto) - finalizou o brasileiro.