icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/02/2015
14:23

O Bayern dá indícios de recuperação no Campeonato Alemão. Neste sábado, na Allianz Arena, os comandados de Pep Guardiola tiveram atuação de gala - a melhor do segundo turno - e aplicaram a maior goleada da história do Hamburgo no Alemão: Um acachapante 8 a 0, em partida válida pela 21ª rodada do torneio. Com os três pontos conquistados, os Bávaros chegaram aos 52 e lideram a competição.

SHOW BÁVARO

O Bayern fez valer sua superioridade técnica, no primeiro tempo, e dominou as ações ofensivas. Logo aos 20', o time de Munique teve um pênalti a favor. Após cruzamento de Rafinha, a bola desviou no braço de um dos defensores do time visitante. Thomas Muller partiu para a bola, deslocou o goleiro e abriu o placar na Baviera. 

Dois minutos depois, Müller disparou e chutou para o gol. O goleiro Drobný fez a defesa, mas, no rebote, Gotze completou para as redes. O baile não parou por aí. Aos 36, Robben assinou uma pintura. O holandês conduziu a bola e, de fora da área, bateu colocado, no ângulo. Inapelavel! A bola ainda triscou na trave. No fim do primeiro tempo, as estatísticas só confirmavam o domínio bávaro: 11 chutes a gol do Bayern contra dois do Hamburgo, que exigiu pouco de Neuer. 3 a 0 na primeira etapa.

BAYERN NÃO DIMINUI O RITMO E FAZ HISTÓRIA

Com sede de gols, os comandados de Pep Guardiola seguiram intensos. Mal a bola rolou na segunda etapa, e Robben, no primeiro minuto, já balançava as redes novamente e assumia a liderança da artilharia, com 13 gols. A goleada tomava contornos de atropelamento. Aos 8, Bastian Schweinsteiger ganhou dividida, e a bola se ofereceu para Müller, que, com categoria, bateu de fora da área e venceu Drobný mais uma vez.

Aos 11, com o Hamburgo já abatido, Robben tocou para Lewandowsky rolar para o barbante. Aos 22, o Hamburgo tentou o gol de honra. Rudnews desviou para as redes, mas o árbitro assistente assinalou impedimento equivocadamente. Um minuto depois veio o castigo. Retornando de lesão, o francês Riberý aproveitou o rebote de Drobný e balançou as redes. Aos 44, Gotze soltou a bomba e colocou o confronto na história da Bundesliga.