icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/02/2015
15:23

Ser mãe de um lutador do UFC e ver um filho sendo nocauteado ou finalizadonão deve ser tarefa fácil para ninguém. Eleonora Gustafsson deu uma prova de quanto e difícil ver um filho machucado, ao lembrar de um episódio após a luta do sueco contra Jon Jones, em seembro de 2013, no hospital.

Em vídeo publicado pelo canal “Swedish MMA”, a mãe de Gustafsson afirmou que teve vontade de agredir o campeão dos meio-pesados ao vê-lo passar por ela. Apesar de Jones tê-la cumprimentado, o instinto materno falou mais alto e ela teve que ser contida por amigos.

- Quando cheguei no hospital vi o Jones e fiquei com muita raiva, que queria nocauteá-lo. Mas quem estava comigo me segurou e acalmou. Assim que sai do quarto do Alexander, vi o Jones novamente, que me cumprimentou com um aceno de cabeça, mas estava com a mesma raiva que queria ter batido nele. É instinto de mãe para proteger o filho. A gente faz qualquer coisa por isso - afirmou.