icons.title signature.placeholder Bernardo Cruz e Celso de Miranda
icons.title signature.placeholder Bernardo Cruz e Celso de Miranda
12/07/2013
07:30

Responsável por revolucionar o futebol mundial e, principalmente, o espanhol com seu estilo de jogo, o técnico Guardiola analisou, em entrevista exclusiva ao diário LANCE!, a vitória do Brasil sobre a Espanha na final da Copa das Confederações. Para o atual treinador do Bayern de Munique, o triunfo da Seleção Brasileira sobre os campeões do mundo foi algo nomal. Ele, inclusive, elogiou a atuação dos comandados de Felipão.

- Achei perfeitamente normal que a Espanha perdesse. Fisicamente o Brasil teve uma atuação exemplar, o time todo dedicado a cada detalhe estratégico. Foi fantástico. Em algum momento a Espanha seria derrotada, mas não acho que isso indique que caiu de rendimento ou perdeu sua competitividade. A Espanha conta com jovens talentosos que vêm vencendo na Euro Sub-21 e no Mundial Sub-20. Acho que a Espanha segue sendo favorita para conseguir uma das vagas para a Copa e segue como uma das mais fortes do mundo - afirmou.

Guardiola inicia uma nova fase em sua carreira, agora como treinador do poderoso Bayern de Munique, o que para muitos é visto como o "casamento dos sonhos". O desafio começa após a vitoriosa passagem pelo Barcelona, clube no qual promoveu uma revolução no futebol mundial, comandando Messi, Iniesta e cia. No Bayern, o mundo estará de olho numa eventual "era Guardiola".

L!TV faz raio X da trajetória de Pep Guardiola no mundo da bola

- Primeiro vou me ajustar à alta qualidade dos jogadores do Bayern. Seria arrogante dizer que uma nova era está começando. O Bayern tem uma história muito grande, um estilo próprio de jogo, uma tradição. Quero manter o ótimo nível estabelecido pelo meu antecessor, que fez um trabalho incrível. Mas gosto de atacar a bola e quero que tenhamos a bola e não o adversário. Acho que ninguém vai discordar que isso é bom.

Sabedor da cobrança e das dificuldades que terá pela frente em seu novo trabalho, Guardiola acredita estar preparado para lidar com a pressão e superar os obstáculos que deverá enfrentar na próxima temporada.

- Tenho que ser capaz de viver com essa pressão. Sempre convivi com esse tipo de pressão em grandes clubes e aqui não vai ser diferente. Estou ciente disso. Mas assumi esse desafio como treinadior e é por isso que estou aqui - declarou.

Vale lembrar que durante o ano sabático que tirou nos Estados Unidos, o nome de Guardiola foi especulado em diversas equipes do futebol europeu, sobretudo na Inglaterra.

A entrevista exclusiva com Pep Guardiola você confere na íntegra no LANCE!Digital.

Responsável por revolucionar o futebol mundial e, principalmente, o espanhol com seu estilo de jogo, o técnico Guardiola analisou, em entrevista exclusiva ao diário LANCE!, a vitória do Brasil sobre a Espanha na final da Copa das Confederações. Para o atual treinador do Bayern de Munique, o triunfo da Seleção Brasileira sobre os campeões do mundo foi algo nomal. Ele, inclusive, elogiou a atuação dos comandados de Felipão.

- Achei perfeitamente normal que a Espanha perdesse. Fisicamente o Brasil teve uma atuação exemplar, o time todo dedicado a cada detalhe estratégico. Foi fantástico. Em algum momento a Espanha seria derrotada, mas não acho que isso indique que caiu de rendimento ou perdeu sua competitividade. A Espanha conta com jovens talentosos que vêm vencendo na Euro Sub-21 e no Mundial Sub-20. Acho que a Espanha segue sendo favorita para conseguir uma das vagas para a Copa e segue como uma das mais fortes do mundo - afirmou.

Guardiola inicia uma nova fase em sua carreira, agora como treinador do poderoso Bayern de Munique, o que para muitos é visto como o "casamento dos sonhos". O desafio começa após a vitoriosa passagem pelo Barcelona, clube no qual promoveu uma revolução no futebol mundial, comandando Messi, Iniesta e cia. No Bayern, o mundo estará de olho numa eventual "era Guardiola".

L!TV faz raio X da trajetória de Pep Guardiola no mundo da bola

- Primeiro vou me ajustar à alta qualidade dos jogadores do Bayern. Seria arrogante dizer que uma nova era está começando. O Bayern tem uma história muito grande, um estilo próprio de jogo, uma tradição. Quero manter o ótimo nível estabelecido pelo meu antecessor, que fez um trabalho incrível. Mas gosto de atacar a bola e quero que tenhamos a bola e não o adversário. Acho que ninguém vai discordar que isso é bom.

Sabedor da cobrança e das dificuldades que terá pela frente em seu novo trabalho, Guardiola acredita estar preparado para lidar com a pressão e superar os obstáculos que deverá enfrentar na próxima temporada.

- Tenho que ser capaz de viver com essa pressão. Sempre convivi com esse tipo de pressão em grandes clubes e aqui não vai ser diferente. Estou ciente disso. Mas assumi esse desafio como treinadior e é por isso que estou aqui - declarou.

Vale lembrar que durante o ano sabático que tirou nos Estados Unidos, o nome de Guardiola foi especulado em diversas equipes do futebol europeu, sobretudo na Inglaterra.

A entrevista exclusiva com Pep Guardiola você confere na íntegra no LANCE!Digital.