icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
14/12/2013
15:36

"O sentimento não parou, mas a paciência já acabou". Esse era o pensamento de um grupo, com cerca de 50 sócios e torcedores do Vasco, que se reuniu neste sábado, em São Januário. Eles pediram a renúncia do presidente Roberto Dinamite, protestaram contra a decisão do STJD, que rejeitou o pedido de impugnação da partida contra o Atlético-PR, do último domingo, e deram um abraço simbólico na sede do Cruz-Maltino.

Um dos idealizadores do movimento, o sócio-proprietário Carlos Alexandre Vilela dos Santos, de 32 anos, explicou os motivos que levaram o grupo a protestar na sede do Gigante da Colina.

- O que nos levou a fazer esse protesto é essa grande insatisfação com a diretoria, que vem de um longo tempo. E para pedir que o STJD faça justiça e pelo menos julgue o pedido do Vasco, pois com toda aquela briga na arquibancada, os jogadores não tinham condições de atuar - afirmou Carlos, que é conhecido como homem-peruca, mas não se caracterizou como tal para deixar claro que o protesto é sério.

O grupo protocolou e entregou na secretaria de São Januário um abaixo assinado que pede a renúncia do mandatário vascaíno. A petição on-line foi criada na última terça-feira e, até agora, já recolheu mais de 5.500 assinaturas.

Nesta terça-feira, acontece o julgamento, em primeira instância, do processo que pode anular a última eleição do clube, de 2011, que reelegeu Roberto Dinamite. Carlos destacou que o grupo estará presente na 37ª Vara Cível para pedir o cancelamento das eleições.

- Nosso intuito é que as eleições sejam canceladas e ocorra outro pleito. Ou então, vamos propor um acordo ao Roberto Dinamite para que ele saia e os sócios possam eleger um novo presidente - acrescentou.