icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
21:34

O Grêmio venceu o Vasco, nesta quarta-feira, por 1 a 0, na Arena, e chegou a 57 pontos, dando mais um passo rumo à Libertadores. Para o Vasco, a derrota significa aumento da crise que assola o time, que segue na briga contra o rebaixamento.

O técnico Adilson Batista surpreendeu a todos mudando o esquema tático e fazendo alterações na equipe. A tática deu certo no primeiro tempo, quando o Cruz-Maltino teve boas chances para abrir o placar, mas o gol tricolor no início do segundo tempo desmoronou qualquer estratégia. Vale lembrar que essa foi a primeira derrota de Adilson Batista no comando do Vasco.

Na próxima rodada, o Cruz-Maltino encara o Corinthians, no domingo, às 17h, no Pacaembu. Já o Grêmio pega o Flamengo, na Arena, às 19h30.

VASCO ARMA RETRANCA E BUSCA O CONTRA-ATAQUE

Escalado com três atacantes, o Vasco veio para o Sul com a ideia de se defender e buscar o contra-ataque, principalmente com o lateral Fagner e o atacante Marlone. Como previsto, o Grêmio começou tentando pressionar o Cruz-Maltino, mas a retranca de Adílson Batista conseguiu conter o ímpeto adversário e a primeira grande chance foi mesmo do time carioca. Em contra-ataque, Pedro Ken achou Marlone, que, do lado esquerdo, levou a bola para o pé direito e chutou no canto esquerdo de Dida, que fez excelente defesa.


Defesa do Vasco foi impecável na primeira etapa (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Aos 20 minutos veio a primeira boa chance tricolor. Após longo lançamento, Barcos dominou a bola dentro da área e chutou cruzado, mas a zaga evitou o pior.

A partida seguia com o Grêmio tentando furar a defesa vascaína, que corria, impedindo as investidas do adversário, que explorava as jogadas de linha de fundo com Alex Telles, que deixava espaço para as investidas do Vasco. Fagner por diversas vezes teve espaço para ir ao fundo. Porém, nenhuma jogada foi aproveitada pelos atacantes do Vasco, tanto que Edmilson, principal homem de referência cruz-maltino, pouco apareceu na primeira etapa, que terminou sem alterações no placar.

GOL NO INÍCIO DEFINE PARTIDA

Logo aos cinco minutos o Grêmio abriu o placar. Zé Roberto, que foi figurinha apagada na primeira etapa, cobrou escanteio na cabeça de Rhodolfo, que subiu mais alto que a zaga para pôr fim ao jejum de gols do Grêmio: 1 a 0.


Rhodolfo vibra após abrir o placar (Foto: Ricardo Rímoli/LANCE!Press)

Atrás no placar, Adilson viu a necessidade de buscar um resultado melhor. O treinador desfez o esquema com três zagueiros, colocando o meia-atacante Willie. Porém, o Vasco permaneceu sem conseguir se organizar no ataque, sentindo claramente a ausência do ídolo Juninho.

Superior na partida e sentindo a fragilidade do adversário, o Grêmio foi com tudo para cima do Vasco e quase aumentou o placar aos 18 minutos após cobrança de falta de Alex Telles.

Apenas em doses homeopáticas o Vasco foi avançando. Sem conseguir chegar na área tricolor, os chutes de fora da área começaram a aparecer.  Aos 27 minutos, após jogada pela direita - sempre por ali - Pedro Ken teve espaço e arriscou, mas o chute foi longe do alvo. Pouco depois, Wendel também arriscou e assustou. Abrindo o time para buscar o empate, o Vasco deixou alguns espaços, que foram aproveitados pelo time gaúcho.

De forma incrível, Elano, aos 30 minutos, desperdiçou uma bola ajeitada por Barcos na pequena área, de frente para o gol. O Cruz-Maltino seguia esboçando uma reação, mas esbarrava na bem postada defesa gremista, que segurou o ataque do Vasco e conseguiu garantir a vitória para o Grêmio.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 1 X 0 VASCO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Dara-Hora: 13/11/2013- 19h30, de Brasília
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (FIFA-AL)
Auxiliares: Pedro Jorge Santos de Araújo (AL) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL)
Público/Renda: 10.863 pagantes e 14.840 presentes/R$ 304.016,00.
Cartões amarelos: Barcos (GRE); Pedro Ken (VAS).
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Rhodolfo 5'/2ºT (1-0).

GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Riveros, Ramiro e Zé Roberto (Maxi Rodríguez - 15'/2ºT); Kleber (Elano - 29'/2ºT) e Barcos (Werley - 42'/2ºT)- Técnico: Renato Gaúcho.

VASCO: Alessandro, Jomar (Willie - 11'/2ºT), Cris e Renato Silva; Fagner, Guiñazú (Sandro Silva - 15'/2ºT), Abuda, Pedro Ken e Wendel; Marlone e Edmilson (André - 32'/2ºT) Técnico: Adilson Batista.