icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2013
19:01

O Atlético-PR fez o que dele se esperava e goleou o rebaixado Náutico. Já o Grêmio ficou apenas no 1 a 1 diante da Ponte Preta, cujo risco de queda para a Segundona era de 98% antes de a 36ª rodada do Campeonato Brasileiro começar. Com o empate no Moisés Lucarelli neste domingo, o Tricolor viu o Furacão assumir a vice-liderança da competição. A vaga para a fase de grupos da Libertadores de 2014 volta a ser, momentaneamente, do Rubro-Negro paranaense.

Com o empate, a Ponte Preta está praticamente rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe campineira tem 36 pontos e está a seis da primeira equipe fora da zona de rebaixamento - o Fluminense. A equipe precisa ganhar as duas últimas partidas e torcer contra derrotas do Flu e do Coritiba, que têm 42 pontos cada.

GRÊMIO MELHOR, MAS SEM PONTARIA

A necessidade de vencer acompanhava Ponte Preta e Grêmio. E coube ao Tricolor ter a iniciativa, após a Ponte ensaiar uma certa pressão nos primeiros minutos de jogo. Com muita movimentação atuando em um 4-2-1-3, o time de Renato teve a primeira chance de gol. Alex Telles serviu Kleber, que, de primeira, finalizou para a defesa de Edson Bastos, aos 14 minutos. Logo na sequência, Bressan errou no bote, Adrianinho deixou Adaílton na boa e ele finalizou sem chances para Dida. Contra-ataque preciso. Ponte 1 a 0.

O gol não abateu o Grêmio. Muito pelo contrário. A Ponte recuou, chamando o adversário para o seu campo. Com mais posse de bola – 56% contra 44% – e volume de jogo, o domínio do Tricolor persistiu, assim como as chances desperdiças: Vargas acertou a trave, enquanto Barcos concluiu sem precisão a jogada iniciada por Zé. Uma chance perdida por cada atacante tricolor e, com isso, Ponte em vantagem para a etapa final.


REAÇÃO FICA PELA METADE

A etapa final veio e, com ela, a justiça, em razão do bom futebol apresentado pelo Grêmio no primeiro tempo. E o Tricolor nem precisou ter pontaria para finalmente vencer Roberto. Após cruzamento, Vargas cabeceou buscando Barcos, mas Uendel desviou para o gol. Tudo igual aos nove minutos.

Jorginho mudou a Ponte com as entradas de Elias e Rafael Ratão, pois o rendimento dos seus comandados deixava a desejar. Renato fez o mesmo ao garantir o ingresso de Maxi Rodríguez para a saída de Kleber. Ele queria mais qualidade na criação. A esperança era ver o uruguaio fazer a diferença, assim como havia sido diante do Flamengo.

O Grêmio pressionou. Maxi Rodríguez passou a ter Elano como companheiro na criação, até marcou com Rhodolfo – o gol foi corretamente anulado – e, no último minuto, viu a vitória ficar na defesa de Edson Bastos. Bressan cabeceou e o goleiro da Ponte fez um verdadeiro milagre.

PRÓXIMOS JOGOS

 A Ponte Preta volta a atuar pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, dia 1º, quando receberá a Portuguesa, no Moisés Lucarelli. Antes, na quarta, a equipe de Campinas terá o São Paulo como rival, pelo jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana. Já o Grêmio, na Arena, receberá o Goiás, também no domingo.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 1 X 1 GRÊMIO

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data-Hora: 24/11/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Lúcio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos (PA) e Hélcio Araújo Neves (PA)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Baraka e Adaílton (PPO); Alex Telles e Elano (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Adaílton, 15'/1ºT(1-0) e Vargas, 9'/2ºT(1-1).

PONTE PRETA: Edson Bastos, Artur, Ferron, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Alef (Rafael Ratão, 17'/2ºT), Fellipe Bastos e Adrianinho (Elias, 17'/2ºT); Adaílton e William (Chiquinho, 28'/2ºT) – Técnico: Jorginho.

GRÊMIO: Dida; Pará, Bressan, Rhodolfo e Alex Telles, Souza, Ramiro e Zé Roberto (Elano, 32'/2ºT); Vargas, Barcos (Yuri Mamute, 35'/2ºT) e Kleber (Maxi Rodríguez, 23'/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.