icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
14:30

O Vitória não sabe o que é ganhar do maior rival Bahia há quase um ano. O último triunfo dos rubro-negros sobre o Esquadrão de Aço aconteceu no dia 12 de maio, na primeira partida da final do Baianão, conquistado pelo Leão. Desde então, foram cinco jogos disputados, entre o Brasileirão e Estadual, com três empates e duas derrotas para o Vitória.

O último Ba-Vi disputado, há quase duas semanas, foi vencido pelo Bahia, pelo placar de 2 a 0. Mesmo com a derrota fresca na memória, o goleiro rubro-negro Wilson rechaça qualquer clima de revanche na Toca do Leão, mas garante que o time entrará em campo para conquistar o bicampeonato.

- Não tem clima de revanche. O clima é de vencer o campeonato desde início, independente de quem fosse o adversário, entraríamos com a mesma vontade. São dois jogos que decidem o título, que é muito importante para o clube e deixa os nomes dos jogadores marcados na história do clube. Então nosso sentimento é esse, de conquistar o título.

O Vitória vai disputar as duas partidas da final com uma vantagem: será campeão mesmo se empatar as duas partidas. No entanto, Wilson destaca a importância de um Ba-Vi na final e afirma que vai entrar pra vencer, e não empatar.

- Claro que o Ba-Vi tem uma proporção maior, tem a rivalidade entre as duas equipes e para uma cidade. O clima é fazer o nosso melhor, conquistar o título e marcar nosso nome na história do clube, como fizemos no ano passado.

A primeira partida da final será disputada neste domingo (06), às 16h, na Arena Fonte Nova.