icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
08:02

Se fosse um roteiro, já estaria escrito da melhor maneira. Não só a vitória interessa ao Grêmio no duelo de hoje, com o Coritiba, na Arena, a partir das 18h30. O ideal é ter os três pontos, mas também encher os bolsos de gols. O Tricolor vive com as contestações pelas ações ofensivas e admite que uma vitória com larga vantagem poderia amenizar a situação.

Nos últimos cinco jogos, o Grêmio marcou apenas um gol, o da vitória sobre o Figuerense, no Orlando Scarpelli, anotado por Giuliano. Antes, empatou em 0 a 0 com Goiás, Palmeiras e Sport e perdeu para o São Paulo por 1 a 0, no Morumbi. As críticas atingem principalmente Barcos, que foi vaiado pela torcida ao ser substituído no empate com o Esmeraldino.

- Se o jogo com o Goiás termina com o o gol do Barcos, com o gol do Lucas, e o chute do Alán Ruiz que o Renan fez uma grande defesa, poderíamos sair com o 3 a 0 no placar. Falariam que o Grêmio teria feito uma partida maravilhosa. Claro que os gols fazem diferença, mas precisamos da sequência de vitórias. Quando conseguirmos uma boa vitória, onde transformarmos as oportunidades em gols, com 2 ou 3 gols, vamos encorpar ainda mais. Passa mais confiança para jogadores e torcida. Precisamos dessa sequência e é o que buscamos - reconheceu o técnico Enderson Moreira.

Dentro de um roteiro ideal, provavelmente o Coritiba seria o adversário ideal. Ainda que sobrem elogios à qualidade e ao treinador do Coxa, os paranaeneses ocupam a vice-lanterna e têm apenas uma vitória em 11 jogos. O momento, definitivamente, não é bom.

- Nosso trabalho é tentar jogar, criar e fazer bastante gols. Tivemos chances de fazer placar mais amplo, mas não fizemos contra o Figueirense. Tenho certeza que aqui em casa, contra o Coritiba, vamos buscar a vitória e tentar um placar elástico, que é o que sempre queremos - disse o zagueiro Pedro Geromel.

O Grêmio contará com a ajuda do atacante Fernandinho no jogo deste domingo. O reforço fará sua estreia, após 15 dias treinando, e é uma das armas para aumentar a produtividade ofensiva. O time terá Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Pedro Geromel e Saimon; Ramiro, Riveros, Fernandinho, Giuliano e Luan; Barcos.