icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2013
10:44

Há exatos 15 anos, o meia Juninho Pernambucano marcou o gol mais importante de sua carreira. Conhecido como "gol Monumental", o belo arremate em cobrança de falta contra o River Plate (ARG), no estádio Monumental de Nuñez, pela semifinal da Taça Libertadores de 1998, deixou o placar agregado em 2 a 1 e classificou o Gigante da Colina para a final da competição. O site oficial do clube relembrou o fato e homenageou o ídolo.

Confira o texto:

"Era uma vez, nos idos de 1995, um menino em meio a tantos outros que sonhou ser jogador de futebol. Saído da cidade de Recife, chegou a São Cristóvão, Bairro Imperial, no Rio de Janeiro, para ser mais um na Colina Histórica. No time do Vasco, era apenas um qualquer que apareceu de contra peso na contratação de Leonardo, o craque do Rubro-Negro Pernambucano naquela época.

Mas, quis o destino que o coadjuvante assumisse o papel principal. Um simples Juninho transformara-se em protagonista. Não daqueles que oprimem os torcedores a exigir que torçam para ele independentemente de vitória ou derrota, mas daqueles cujo objetivo principal é a vontade de lutar, de alcançar a vitória. Foi assim que a Colina reverenciou mais um de seus ídolos, forjado em conquistas e em amor pela camisa vascaína, que transborda títulos.

Neste 22 de julho de 2013 comemora-se 15 anos do único gol imortalizado nas arquibancadas. Jamais houve outro tento decantado em prosa e verso pelos estádios do Brasil afora. “Gol do Juninho, monumental,” mais do que um verso, de uma tentativa de expressão visual, virou sinônimo de qualidade, de alguém que teve a vida marcada por superação e chegou lá.

Em sua segunda reestreia pelo Vasco, Juninho, para sempre pernambucano como Ademir, o Queixada, deixou sua marca na na vitória de 3 a 1 sobre o Fluminense. Parabéns, ao já imortal camisa 8, pelo gol Monumental, que nesta segunda-feira (22/07) faz 15 anos. Mais do que um gol, foi o passaporte para o Vasco conquistar novamente a América. Parabéns, Rei da Colina, seu nome também é Vasco!!!!!"

Relembre o gol:

Há exatos 15 anos, o meia Juninho Pernambucano marcou o gol mais importante de sua carreira. Conhecido como "gol Monumental", o belo arremate em cobrança de falta contra o River Plate (ARG), no estádio Monumental de Nuñez, pela semifinal da Taça Libertadores de 1998, deixou o placar agregado em 2 a 1 e classificou o Gigante da Colina para a final da competição. O site oficial do clube relembrou o fato e homenageou o ídolo.

Confira o texto:

"Era uma vez, nos idos de 1995, um menino em meio a tantos outros que sonhou ser jogador de futebol. Saído da cidade de Recife, chegou a São Cristóvão, Bairro Imperial, no Rio de Janeiro, para ser mais um na Colina Histórica. No time do Vasco, era apenas um qualquer que apareceu de contra peso na contratação de Leonardo, o craque do Rubro-Negro Pernambucano naquela época.

Mas, quis o destino que o coadjuvante assumisse o papel principal. Um simples Juninho transformara-se em protagonista. Não daqueles que oprimem os torcedores a exigir que torçam para ele independentemente de vitória ou derrota, mas daqueles cujo objetivo principal é a vontade de lutar, de alcançar a vitória. Foi assim que a Colina reverenciou mais um de seus ídolos, forjado em conquistas e em amor pela camisa vascaína, que transborda títulos.

Neste 22 de julho de 2013 comemora-se 15 anos do único gol imortalizado nas arquibancadas. Jamais houve outro tento decantado em prosa e verso pelos estádios do Brasil afora. “Gol do Juninho, monumental,” mais do que um verso, de uma tentativa de expressão visual, virou sinônimo de qualidade, de alguém que teve a vida marcada por superação e chegou lá.

Em sua segunda reestreia pelo Vasco, Juninho, para sempre pernambucano como Ademir, o Queixada, deixou sua marca na na vitória de 3 a 1 sobre o Fluminense. Parabéns, ao já imortal camisa 8, pelo gol Monumental, que nesta segunda-feira (22/07) faz 15 anos. Mais do que um gol, foi o passaporte para o Vasco conquistar novamente a América. Parabéns, Rei da Colina, seu nome também é Vasco!!!!!"

Relembre o gol: