icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/07/2014
08:08

O futebol cria amizades e proporciona encontros e desencontros. Colegas, comandados e comandantes, protagonistas do jogo, vivem emoções a cada quarta e domingo. É o caso de Giuliano e Celso Roth. Destaque e comandante (no final) da campanha do Internacional na Copa Libertadores de 2010, ambos estarão frente a frente, em lados opostos, no duelo entre Grêmio e Coritiba, no domingo, na Arena do Grêmio.

Certamente a dupla se abraçará e conversará antes das 18h30, quando a bola começa a rolar. Giuliano não era titular absoluto. Mas acabou sendo o grande nome do Inter na conquista do bi da América, sendo escolhido melhor jogador da competição. No total, marcou seis gols. Três deles com Roth já no comando - o treinador assumiu o Colorado na semifinal, no lugar de Jorge Fossati.

O hoje camisa 88 do Grêmio anotou gols nos dois jogos da final, contra o Chivas, e na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, na semi, no Beira-Rio. Logo, foi peça determinante para Celso Roth, ainda que tenha sido titular apenas no jogo contra os mexicanos no Omnilife, em Guadalajara.

- Ele (Roth) é um excelente treinador. Ótima pessoa, de personalidade forte. Algumas vezes ele cobra realmente, quer tirar o máximo do jogador. E algumas vezes ele sabe brincar no vestiário com os jogadores. Tem senso de humor. Mas é um cara sério, se dedica bastante e cobra o máximo do jogador - comentou Giuliano, sobre o rival do próximo domingo.

O meia gremista, que marcou o gol da vitória sobre o Figueirense, no último fim de semana, projeta uma partida complicada diante dos paranaenses. Mesmo que o alviverde de Curitiba esteja na vice-lanterna, com apenas sete pontos ganhos.

- É um jogo extremamente complicado, uma equipe que vai vir para se defender e buscar uma bola de contra-ataque. Tem um treinador que se defende muito bem e arma bem as equipes. E conhece o Grêmio e os jogadores. Quando perder a bola, é pressionar e tentar roubar a bola o mais rápido possível.
Para que a gente tenha um bom volume. Que a gente tenha profundidade, porque é uma equipe que vai jogar compacta, é assim que vamos superar as linhas dos adversários, pelos flancos e jogadas centralizadas rápidas - avaliou o camisa 88, ressaltando a necessidade de vencer em casa.

O Tricolor volta a treinar na tarde desta quarta-feira, no Estádio Olímpico. O técnico Enderson Moreira não poderá contar com Alán Ruiz, machucado, e Dudu, suspenso. O atacante Fernandinho deve ser o escolhido e fazer sua estreia, embora ainda não esteja regularizado na CBF.