icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/07/2014
15:04

Marcado para o dia 26 de julho, em San Jose (EUA), o UFC: Lawler x Brown promete fortes emoções para os amantes do MMA. O card, que conta com nomes de peso como Rogério Minotouro, Robbie Lawler, Matt Brown e Clay Guida, marca também a estreia de Gilbert Durinho no maior evento de artes marciais do mundo. Ainda invicto em sua carreira (sete vitórias e nenhuma derrota), o brasileiro encara o sueco Andreas Stahl.

A caminho de seu segundo combate neste ano, Durinho se mostra satisfeito com o rumo de sua preparação e faz questão de enaltecer a qualidade dos profissionais que estão lhe ajudando para o primeiro desafio no Ultimate.

- A preparação está perfeita, estou me sentindo muito bem, muito motivado. O Pedro Diaz (professor de boxe e preparador físico) fez a minha planilha para essa luta. Não mudou muita coisa do que eu já estava fazendo. O Vitor (Belfort) está me ajudando bastante também. Além dele, o Claudio Calasans está chegando para deixar meu jiu-jitsu ainda mais afiado - detalhou o atleta, através de sua assessoria de imprensa.

Com a habitual serenidade, o niteroiense analisou as características do adversário e disse que vai dar o máximo para agarrar a oportunidade com unhas e dentes.

- A próxima luta é sempre a mais importante, mas estou estudando muito e vejo que por vezes o adversário mais difícil somos nós mesmos. Quero me preparar muito bem, entrar sem dúvidas e dar o meu máximo. Sei que meu oponente é um cara duro, que gosta da trocação e do ground and pound. Estou buscando evoluir na trocação e no wrestling e tenho armas para acabar com a luta em pé e no chão. Tenho condicionamento para os três rounds, então quero impor meu jogo com agressividade, mas também com calma. A oportunidade vai chegar e não vou desperdiçar - declarou.

Gilbert tem sete vitórias em sete lutas na carreira (FOTO: Divulgação)

Profissional de MMA desde 2012, Gilbert Durinho, que tem uma sólida trajetória em competições de jiu-jitsu, traça planos ambiciosos para o futuro e tem como objetivo principal a conquista de um cinturão do UFC.

- O UFC é o maior evento do mundo, todas as categorias são difíceis. Ser campeão não é uma tarefa fácil, mas também está longe de ser impossível. Já olhei pra todos os campeões do UFC e a pergunta que me faço é: Por que não eu? O que me impede? O que falta? O quanto eu quero. Isso é uma das minhas motivações, quero muito ser campeão é o meu objetivo e essa luta será mais um passo nessa jornada - motivou-se.