icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/02/2015
08:00

Há alguns anos, a base é prioridade para o Fluminense. Para esta temporada, o clube perdeu um grande parceiro e enxerga a garotada de Xerém como uma saída para formação do elenco. Alguns desses jovens voltaram às Laranjeiras na última sexta-feira, após disputar o Campeonato Sul-Americano Sub-20 com a Seleção Brasileira. Como se defender a amarelinha não fosse o bastante, o goleiro Marcos Felipe, de 17 anos, o zagueiro Marlon (19), o meia Gérson (17) e o atacante Kenedy (19) retornam com o moral muito elevado para o resto da temporada.

– Os maiores reforços da temporada estão chegando aí, que são o Gérson, o Marlon e o Kenedy. Vamos ver o que esses moleques aprontarão agora. Vão fazer tudo para mostrar alegria em campo, mas, ao mesmo tempo, com muita seriedade em busca do título carioca – afirmou, elogioso, o atacante Fred, principal astro do elenco tricolor.

Apesar de ter conquistado uma vaga no Campeonato Mundial, a Seleção encerrou a participação no Sul-Americano Sub-20 no quarto lugar. Porém, a garotada tricolor atuou muito bem. Marcos Felipe defendeu a meta e fez grandes defesas. Marlon, o capitão da equipe, comandou a zaga. Gérson deu assistências e foi titular absoluto na competição. Kenedy, por sua vez, começou no banco, mas, ao longo do torneio, mostrou evolução, fez dois gols e terminou como titular do ataque.

Recentemente, Robert, de 18 anos, saiu do banco para dar a vitória ao Fluminense sobre o Bangu. Desde então, ganhou a vaga de titular e tem atuado bem. Se a garotada de Xerém continuar assim, o treinador terá uma agradável e grande dor de cabeça para colocar todos os jovens em campo. Sorte de Cristovão Borges. Esse tipo de problema, todo técnico de futebol deseja ter.