icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
21/11/2014
08:00

“Nós viemos para te apoiar, juntos vamos ganhar”. Pela procura por ingressos, a torcida do Vasco vai lotar o Maracanã no sábado, diante do Icasa. Por isso, por mais que a situação seja confortável – o Cruz-Maltino pode garantir o acesso à Série A empatando ou até mesmo perdendo –, uma vitória seria um alento àqueles que apoiaram o time na “alegria e na dor”.

Após a vitória sobre o Vila Nova, que, segundo os matemáticos, deixou a equipe com mais de 99% de chances de acesso, o discurso dos jogadores na saída do gramado era de garantir ao menos um ponto na próxima rodada para alcançar os 100%. O técnico Joel Santana, por sua vez, adotou a cautela. Ele disse que os fogos ficariam guardados por enquanto e falou em buscar esta vitória para fechar bem a temporada e presentear o torcedor.

– Noventa e nove não são 100%. Temos de guardar os fogos para depois do jogo. Mas vejo que não basta empatar. Precisamos vencer. Foi um ano bastante sofrido para a torcida, desde o Campeonato Carioca. Chega de sofrer, né? – destacou.

Para vencer, no entanto, é necessário marcar gols, um problema para a equipe nesta competição. O Vasco tem apenas o sétimo melhor ataque da Série B. E isso ocorre pelo fato de que o Cruz-Maltino chuta pouco a gol.

Somando os últimos três jogos do Vasco, contra Vila Nova, Ceará e ABC, a equipe deu apenas dez arremates na direção da meta adversária e marcou apenas quatro gols. Kléber, único atacante que não deixou o time titular sob o comando de Joel Santana, atravessa um jejum de dez jogos sem marcar. Além disso, dos dez gols do meia Douglas, artilheiro do Gigante da Colina na Série B, apenas dois foram com a bola rolando e ambos de cabeça.

Como o próprio Joel falou, o vascaíno não aguenta mais sofrer. Por isso, uma vitória neste sábado é fundamental para que este pesadelo da Série B fique para trás e a próxima temporada seja muito melhor do que esta que está para acabar.