icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
09/07/2013
13:19

O técnico Cuca saiu da Argentina, após a derrota para o Newell's Old Boys, falando em surpresa no time do Atlético para amanhã. Mas ela não será o zagueiro Réver, pelo menos nas palavras oficiais do clube.

O Departamento Jurídico do Galo bem que estudou de todas as formas encontrar um fato novo na expulsão do capitão diante do Tijuana para acionar um recurso que diminuiria a pena de dois jogos de suspensão para o camisa 4. Mas, segundo o diretor jurídico do Alvinegro, o advogado Lásaro Cândido, não há nenhuma expectativa de o jogador atuar.

– Não há (possibilidade de o Réver jogar). Há uma ação revisional do julgamento se houvesse um elemento novo na sua expulsão – explicou Lásaro, ao LANCE!Net.

Esse 'elemento novo' poderia ser uma falha da súmula, na qual há o relato do árbitro Patricio Polic, que denunciou ofensas e gestos irônicos do defensor após o fim da partida contra o Tijuana, em BH. Se Réver não é a surpresa, uma das possibilidades seria a volta de Léo Silva, machucado no ombro, e que treinou normalmente na tarde de segunda-feira.

O Departamento Jurídico do Atlético considerou uma vitória a defesa apresentada para o julgamento de Réver. Havia um temor de que a Conmebol desse uma punição mais ampla, parecida com a que Luís Fabiano sofreu depois do empate em 1 a 1 do São Paulo contra o Arsenal de Sarandí. A obscuridade da Sul-Americana, principalmente no que se refere à divulgação de súmulas, é algo que complica a ação do jurídico dos clubes.

O técnico Cuca saiu da Argentina, após a derrota para o Newell's Old Boys, falando em surpresa no time do Atlético para amanhã. Mas ela não será o zagueiro Réver, pelo menos nas palavras oficiais do clube.

O Departamento Jurídico do Galo bem que estudou de todas as formas encontrar um fato novo na expulsão do capitão diante do Tijuana para acionar um recurso que diminuiria a pena de dois jogos de suspensão para o camisa 4. Mas, segundo o diretor jurídico do Alvinegro, o advogado Lásaro Cândido, não há nenhuma expectativa de o jogador atuar.

– Não há (possibilidade de o Réver jogar). Há uma ação revisional do julgamento se houvesse um elemento novo na sua expulsão – explicou Lásaro, ao LANCE!Net.

Esse 'elemento novo' poderia ser uma falha da súmula, na qual há o relato do árbitro Patricio Polic, que denunciou ofensas e gestos irônicos do defensor após o fim da partida contra o Tijuana, em BH. Se Réver não é a surpresa, uma das possibilidades seria a volta de Léo Silva, machucado no ombro, e que treinou normalmente na tarde de segunda-feira.

O Departamento Jurídico do Atlético considerou uma vitória a defesa apresentada para o julgamento de Réver. Havia um temor de que a Conmebol desse uma punição mais ampla, parecida com a que Luís Fabiano sofreu depois do empate em 1 a 1 do São Paulo contra o Arsenal de Sarandí. A obscuridade da Sul-Americana, principalmente no que se refere à divulgação de súmulas, é algo que complica a ação do jurídico dos clubes.