icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2013
18:59

Um dos nove jogadores do elenco do Botafogo que debutaram no Maracanã, Gabriel, de 20 anos, disse que atuar no estádio era um sonho antigo. Entretanto, o placar do duelo contra o Flamengo, 1 a 1, não foi aquele desejado pelo volante. Ainda mais pela forma que a partida se desenvolveu.

- Está muito bonito o Maracanã. Atuar nele era um sonho de criança, ainda mais em um clássico. Pena que não conseguimos a vitória, mas foi um momento que vai ficar guardado na memória - afirmou o camisa 15.

Um hábito frequente do atleta visto nos jogos é que quase sempre ele conversa com o árbitro. Gabriel comentou que essa é uma característica dele desde os tempos da base.

- Sempre fui desse jeito, mas um ano jogando no profissional acaba te deixando mais experiente, adquirindo malícia para falar na hora certa. Sempre tem que falar com respeito com a arbitragem, pois se falar besteira pode complicar - disse.


Um dos nove jogadores do elenco do Botafogo que debutaram no Maracanã, Gabriel, de 20 anos, disse que atuar no estádio era um sonho antigo. Entretanto, o placar do duelo contra o Flamengo, 1 a 1, não foi aquele desejado pelo volante. Ainda mais pela forma que a partida se desenvolveu.

- Está muito bonito o Maracanã. Atuar nele era um sonho de criança, ainda mais em um clássico. Pena que não conseguimos a vitória, mas foi um momento que vai ficar guardado na memória - afirmou o camisa 15.

Um hábito frequente do atleta visto nos jogos é que quase sempre ele conversa com o árbitro. Gabriel comentou que essa é uma característica dele desde os tempos da base.

- Sempre fui desse jeito, mas um ano jogando no profissional acaba te deixando mais experiente, adquirindo malícia para falar na hora certa. Sempre tem que falar com respeito com a arbitragem, pois se falar besteira pode complicar - disse.