icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
09:30

É difícil enfrentar um grande amigo. Ainda mais quando ele é capaz de fazer muitos gols e tirar sarro depois. Esse será o clima do duelo entre “Estopa” e “He-Man”. Ou melhor, Fred e Rafael Moura. O jogo deste sábado entre Fluminense e Internacional, às 18h30, no Moacyrzão, em Macaé, marca o reencontro dos dois. O L!Net transmite a partida em tempo real.

A amizade dos dois transcendeu o vestiário. Fred e Rafael Moura se falam constantemente, saem juntos, conhecem bem as respectivas famílias e, claro, trocam provocações via redes sociais. Quem não lembra das fotos que um postava do outro, de bigode ou gordo?

Os caminhos dos mineiros se cruzaram em 2011, quando o Rafael Moura foi contratado pelo Fluminense. Aliás, Fred foi fundamental para a negociação. Já de cara a projeção era de uma parceria de peso. Mas não de uma amizade assim.

E MAIS

Inter faz treino leve e Dunga não dá pistas sobre o time que pega o Flu
Fluminense desembarca em Macaé, local da partida contra o Internacional
Velho conhecido do Internacional, Edinho espera jogo complicado

Foram muitos momentos marcantes, principalmente naquele ano. Desde conquistas nos campeonatos de videogame do elenco, passando por episódios polêmicos, comemorações com dedicatórias até a disputa gol a gol pela artilharia do time. Houve até visita à Capitania dos Portos para a retirada da carteira de arrais amador.

Ironicamente, Rafael Moura deixou as Laranjeiras em 2012 para jogar com mais frequência, o que não acontecia devido à ótima fase de Fred. Mas na carta de despedida, ele fez questão de destacar a amizade com o “capitão”. Só que, agora no Internacional, o recado é outro antes do confronto no Moacyrzão:

– Não dá para deixar o homem solto, o Fred tem que ser marcado de perto – comentou o amigo.

Fred, He-Man e a noite dos caipisaquês

A amizade de Fred e Rafael Moura já deu muito o que falar fora de campo. Os dois estavam juntos no polêmico episódio dos caipisaquês, na noite do dia 3 de agosto de 2011, num bar no Arpoador, Zona Sul do Rio.

Na ocasião, os atletas, acompanhados por amigos, foram flagrados por integrantes de uma torcida organizada ingerindo bebida alcoólica e, após saírem do local, segundo Fred, teriam sido perseguidos de carro.

Dois dias depois, o camisa 9 alegou falta de condições psicológicas e pediu para não jogar contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. He-Man foi titular e marcou o segundo gol da vitória do Flu por 2 a 0, no Engenhão. Emocionado, o jogador dedicou o gol ao amigo.

O caso parou na polícia e ambos os atletas foram chamados para esclarecer a situação. A versão da história de Rafael Moura negou a perseguição e contradisse o amigo, que, por fim, acabou desistindo da queixa. Desconfortável, Fred, que convivia com lesões na época, foi bastante questionado pela torcida e por pouco não teve abreviada a passagem pelo Tricolor.

Momentos marcantes de Fred e Rafael Moura no Fluminense

Dupla em ação - 23/7/2011
Alguns meses após a chegada de Rafael Moura nas Laranjeiras, a amizade com Fred começou a se fortalecer. Algo que potencializou isso foi o videogame. Naquele dia, eles vencem o confronto contra a dupla Marquinho/Diguinho.

Homenagem - 4/8/2011
Rafael Moura marcou um dos gols do triunfo sobre o Internacional e dedicou a Fred, também envolvido no caso de perseguição por parte de torcedores.

Retribuição - 21/11/2011
Na comemoração de um dos gols na vitória sobre o Figueirense, Fred imitou o gesto à la He-Man que Rafael Moura faz após balançar as redes.

Em alto mar - 23/11/2011
Juntos a Ricardo Berna, Edinho, Deco, Marquinho e Rafael Sobis, Fred e Rafael Moura visitam a Capitania dos Portos, no Centro do Rio de Janeiro. Eles foram lá para fazer a prova de habilitação para conduzir embarcações de pequeno porte. E conseguiram.

Brincadeira - 1/2/2012
Rafael Moura postou no Twitter uma foto de Fred, só que com o rosto inchado, graças a um aplicativo.

Despedida - 11/8/2012
Após a confirmação da saída para o Internacional, Rafael Moura foi até as Laranjeiras se despedir do elenco. No dia, recebeu uma ovada de “presente”.


É difícil enfrentar um grande amigo. Ainda mais quando ele é capaz de fazer muitos gols e tirar sarro depois. Esse será o clima do duelo entre “Estopa” e “He-Man”. Ou melhor, Fred e Rafael Moura. O jogo deste sábado entre Fluminense e Internacional, às 18h30, no Moacyrzão, em Macaé, marca o reencontro dos dois. O L!Net transmite a partida em tempo real.

A amizade dos dois transcendeu o vestiário. Fred e Rafael Moura se falam constantemente, saem juntos, conhecem bem as respectivas famílias e, claro, trocam provocações via redes sociais. Quem não lembra das fotos que um postava do outro, de bigode ou gordo?

Os caminhos dos mineiros se cruzaram em 2011, quando o Rafael Moura foi contratado pelo Fluminense. Aliás, Fred foi fundamental para a negociação. Já de cara a projeção era de uma parceria de peso. Mas não de uma amizade assim.

E MAIS

Inter faz treino leve e Dunga não dá pistas sobre o time que pega o Flu
Fluminense desembarca em Macaé, local da partida contra o Internacional
Velho conhecido do Internacional, Edinho espera jogo complicado

Foram muitos momentos marcantes, principalmente naquele ano. Desde conquistas nos campeonatos de videogame do elenco, passando por episódios polêmicos, comemorações com dedicatórias até a disputa gol a gol pela artilharia do time. Houve até visita à Capitania dos Portos para a retirada da carteira de arrais amador.

Ironicamente, Rafael Moura deixou as Laranjeiras em 2012 para jogar com mais frequência, o que não acontecia devido à ótima fase de Fred. Mas na carta de despedida, ele fez questão de destacar a amizade com o “capitão”. Só que, agora no Internacional, o recado é outro antes do confronto no Moacyrzão:

– Não dá para deixar o homem solto, o Fred tem que ser marcado de perto – comentou o amigo.

Fred, He-Man e a noite dos caipisaquês

A amizade de Fred e Rafael Moura já deu muito o que falar fora de campo. Os dois estavam juntos no polêmico episódio dos caipisaquês, na noite do dia 3 de agosto de 2011, num bar no Arpoador, Zona Sul do Rio.

Na ocasião, os atletas, acompanhados por amigos, foram flagrados por integrantes de uma torcida organizada ingerindo bebida alcoólica e, após saírem do local, segundo Fred, teriam sido perseguidos de carro.

Dois dias depois, o camisa 9 alegou falta de condições psicológicas e pediu para não jogar contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. He-Man foi titular e marcou o segundo gol da vitória do Flu por 2 a 0, no Engenhão. Emocionado, o jogador dedicou o gol ao amigo.

O caso parou na polícia e ambos os atletas foram chamados para esclarecer a situação. A versão da história de Rafael Moura negou a perseguição e contradisse o amigo, que, por fim, acabou desistindo da queixa. Desconfortável, Fred, que convivia com lesões na época, foi bastante questionado pela torcida e por pouco não teve abreviada a passagem pelo Tricolor.

Momentos marcantes de Fred e Rafael Moura no Fluminense

Dupla em ação - 23/7/2011
Alguns meses após a chegada de Rafael Moura nas Laranjeiras, a amizade com Fred começou a se fortalecer. Algo que potencializou isso foi o videogame. Naquele dia, eles vencem o confronto contra a dupla Marquinho/Diguinho.

Homenagem - 4/8/2011
Rafael Moura marcou um dos gols do triunfo sobre o Internacional e dedicou a Fred, também envolvido no caso de perseguição por parte de torcedores.

Retribuição - 21/11/2011
Na comemoração de um dos gols na vitória sobre o Figueirense, Fred imitou o gesto à la He-Man que Rafael Moura faz após balançar as redes.

Em alto mar - 23/11/2011
Juntos a Ricardo Berna, Edinho, Deco, Marquinho e Rafael Sobis, Fred e Rafael Moura visitam a Capitania dos Portos, no Centro do Rio de Janeiro. Eles foram lá para fazer a prova de habilitação para conduzir embarcações de pequeno porte. E conseguiram.

Brincadeira - 1/2/2012
Rafael Moura postou no Twitter uma foto de Fred, só que com o rosto inchado, graças a um aplicativo.

Despedida - 11/8/2012
Após a confirmação da saída para o Internacional, Rafael Moura foi até as Laranjeiras se despedir do elenco. No dia, recebeu uma ovada de “presente”.