icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/06/2014
12:13

A eliminação da Espanha ainda na primeira fase pode ser um alento para a Seleção Brasileira. Isso porque o retrospecto recente diante de Chile e Holanda, apesar da derrota na última Copa do Mundo, é muito bom. Dos últimos cinco jogos (desde 1994) foram quatro vitórias e apenas o revés da África do Sul.

Na conquista do tetracampeonato nos Estados Unidos, em 94, o confronto diante da Laranja Mecânica foi nas quartas de final semifinal, vencido por 3 a 2 com o famoso gol de falta marcado pelo ex-lateral-esquerdo Branco. Em 98 a Seleção pegou o Chile nas oitavas e passou por cima com um 4 a 1. Nas semifinais pegou novamente a Holanda, empatando no tempo normal e avançando à final nos pênaltis.


Na última Copa do Mundo os dois adversários também estiveram no caminho brasileiro. O duelo diante do Chile nas oitavas de final teve desfecho parecido. Três a zero sem sustos, mas a fase seguinte traria um drama à Seleção. A derrota de virada por 2 a 1 para a Laranja Mecânica tirou o time de Dunga da Copa do Mundo mais cedo e deixou uma sequela irrecuperável na cabeça do goleiro Júlio César, que falhou em um dos gols.

Vale lembrar que o Brasil também enfrentou Chile e Holanda mais uma vez cada em Copas. O primeiro foi derrotado nas semifinais de 1962, no caminho para o bicampeonato mundial. E o segundo bateu a Seleção em 1974, com show de Cruyff, por 2 a 0. O duelo que define o adversário do Brasil nas oitavas de final será na segunda-feira, na Arena Corinthians. Quem vencer foge do confronto, em caso de empate o Brasil pega o Chile.