icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
07/07/2014
09:03

O volante Elias já realizou o sonho da maioria dos jovens brasileiros que tentam a sorte no futebol. Saiu da várzea, brilhou por times pequenos, conseguiu destaque a nível nacional por um grande clube, atuou por outros times de expressão na Europa e vestiu a camisa da Seleção Brasileira por 13 vezes. Aos 29 anos de idade, ele já se considera um jogador experiente. Por isso, não esconde que retornou ao Corinthians para assumir o papel de referência. Protagonista, como disse o técnico Mano Menezes.

- Nos treinos já acontece de o pessoal sempre procurar que a bola passe pelo meu pé e pelo pé do Jadson para criar as oportunidades para os atacantes. As coisas vão melhorar, falta alguma coisa ainda para poder chegar ao melhor nível no campeonato, mas fico feliz pela confiança da comissão técnica e dos jogadores no meu futebol para chegar o Brasileiro e ser protagonista - discursou o camisa 7 após o amistoso deste domingo, em Uberaba (MG).

Nesta partida, Elias foi responsável por um golaço já no segundo tempo, único momento em que o modesto rival do Timão fazia frente e buscava o ataque. Em jogada de bate-rebate, o jogador se recuperou de uma perda de bola, fintou com classe e completou para o fundo das redes. Pouco depois, saiu de campo bastante aplaudido pela torcida que lotou o estádio Uberabão.

- A gente está feliz, eu mais ainda por voltar a marcar gol e reencontrar a torcida, isso é muito importante. Apesar do adversário não ter nível de Série A, procuramos fazer o que treinamos, que é ter posse de bola, agredir um pouco mais o adversário e marcar forte. Serviu para nos condicionar ainda mais. Tendência é crescer para chegar contra o Inter da melhor forma possível - disse o volante, já pensando no dia 17, data do reinício do Brasileirão, mas sem muita ansiedade.

- Ela (ansiedade) vem, mas a gente já está ficando velho, mais experiente, consegue controlar melhor isso. É treinar, esquecer que tem alguns dias pra estrear oficialmente e trabalhar duro para chegar o Brasileiro.

Até lá, Elias terá tempo de se entrosar ainda mais com os companheiros de meio de campo Ralf, Petros e Jadson. Em todos os testes visando o segundo semestre, Mano Menezes utilizou os quatro e preteriu jogadores como Guilherme, Bruno Henrique, Danilo e Renato Augusto. O primeiro dos quatro, inclusive, perdeu espaço graças à chegada do novo reforço e está sendo negociado com a Udinese, da Itália. Enquanto isso, Elias transforma o Brasileirão em sua Copa do Mundo particular.

- Já pensei muito (que poderia estar na Copa do Mundo), mas nossa Seleção está bem servida, posso dizer que os melhores jogadores da minha posição, que eu acho, estão lá. Infelizmente perdi seis meses, mas isso já superei. Agora é torcer para que a Seleção traga esse título.