icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão e Marcello Vieira
06/04/2014
09:07

Alerta nas Laranjeiras. Nada mais, nada menos, do que dez jogadores do Fluminense terão os contratos encerrados no fim deste ano e a partir de julho já poderão assinar pré-contrato com outras equipes. Para piorar a situação, a maioria deles tem parte dos direitos econômicos pertencentes à Unimed-Rio, parceira e patrocinadora do clube, e que agora convive com a possibilidade de não manter o contrato ao fim do ano. Por isso, os dirigentes terão dos meses para inverter o quadro que pode culminar num desmanche em 2015.

Entre os atletas que terão os contratos encerrados, os de maior destaque são o goleiro Diego Cavalieri e o lateral-esquerdo Carlinhos. O camisa 12, que já declarou em diversas oportunidades que deseja seguir nas Laranjeiras, é a grande prioridade. O LANCE!Net apurou que o Fluminense já pensa em se antecipar e oferecer um novo vínculo de até dois anos para o arqueiro, que hoje é visto como peça fundamental.

A situação de Carlinhos não é muito diferente. Porém, observado pelo mercado europeu, O Fluminense já estuda a chance de renovar o vínculo, até para ter faturamento em uma possível transferência. As conversas foram iniciadas, e a manutenção do jogador deve ter o aporte da Unimed que também deseja ter algum lucro com o camisa 6.

Outros casos na mesma situação como os do zagueiros Gum e Leandro Euzébio e os volantes Valencia e Diguinho serão estudados mais à frente. Porém, a tendência é que nenhum deles renove. Todos os quatro estão há muito tempo no elenco e o ciclo está próximo de ser encerrado. Valencia, que deve disputar a Copa do Mundo pela Colômbia, ainda gera dúvidas neste sentido.

TIME PODE FICAR SEM GOLEIROS

Caso não renove com os goleiros, que possuem vínculo até o fim deste ano, o Flu pode ficar sem atleta da posição no time profissional para a próxima temporada. Isto porque, além de Diego Cavalieri, os contratos dos reservas Felipe García e Kléver também chegam ao fim em  dezembro.

O caso de Kléver é mais simples. Revelado nas categorias de base do Tricolor e nos profissionais desde 2009, ele deve receber da diretoria oferta de novo vínculo por mais três temporadas. Já Felipe García ainda não teve chances. Contratado sem custos no ano passado, não deve renovar o contrato no fim do ano.

BARCA PODE ZARPAR

Com foco em renovar com jogadores como Diego Cavalieri e Carlinhos, o Flu não deve impedir que uma barca zarpe das Laranjeiras com pelo menos cinco nomes ao fim da temporada. Leandro Euzébio, Fábio Braga, Diguinho e Gum, com contrato até o fim do ano, não devem ser procurados para renovar.

Além deles, o meia-atacante Chiquinho está emprestado até o fim da temporada. Com os direitos econômicos presos à Ponte Preta, ele precisa mostrar serviço no Campeonato Brasileiro para o Fluminense exercer o direito de compra.

Quem também pode deixar o clube antes do fim do contrato é o zagueiro Leandro Euzébio. O camisa 4 não vinha sendo aproveitado pelo técnico Renato Gaúcho e já recebeu proposta oficial do Vitória. A tendência é de que Euzébio seja negociado sem custos para qualquer interessado ainda no primeiro semestre.