icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
08:14

Depois de uma primeira parte de Campeonato Brasileiro bastante complicada, o Fluminense inicia amanhã, contra o Atlético-PR, fora de casa, uma sequência de jogos que pode ser determinante para embalar na competição e encostar no líder, Cruzeiro, atualmente seis pontos à frente do time de Cristovão Borges.

Embora o Furacão seja um rival bastante complicado, o Tricolor terá a vantagem de enfrentá-lo sem a presença da torcida, já que o time paranaense foi punido por causa da confusão ocorrida na última rodada do Campeonato Brasileiro no ano passado. Depois desta partida, o Fluminense terá três jogos seguidos no Rio de Janeiro contra Goiás, Coritiba e Botafogo, respectivamente. Por fim, visita a Chapecoense. Sendo assim, o clube tem, em tese, uma sequência com um grau de dificuldade “menor”.

Questionado sobre o assunto, Cristovão Borges disse não se iludir com o caminho “fácil”.

– Não concordo muito com a tese de que a tabela está fácil para o Fluminense. É uma competição muito traiçoeira. Não tem facilidade. Temos que chegar nos jogos e resolver. Não dá para pensar desse jeito. O campeonato está muito embolado, o que mostra este equilíbrio. A diferença de pontos é muito pequena. Nosso objetivo é sempre o de ganhar e somar pontos rodada à rodada, mas sempre respeitando a qualidade dos adversários – explicou o treinador.

Por sua vez, o meia Wágner falou sobre a importância de conquistar uma sequência de vitórias nos próximos jogos:

– Nosso time teve uma evolução boa na última partida, e a ideia é continuar esse processo, vencendo e jogando um futebol que empolgue nosso torcedor. Para buscar o título, precisamos de uma sequência de vitórias na competição, o que colocaria o time de vez na briga pela ponta e elevaria a confiança de todos. Não podemos perder contato com a liderança em momento algum. Precisamos de regularidade para embalar já nas próximas rodadas.