icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Vitor Pimenta
02/07/2014
07:32

O sinal de alerta foi ligado no Fluminense. Desde a última terça-feira, os jogadores que têm vínculo contratual se encerrando ao fim deste ano podem assinar pré-contrato com qualquer outra equipe sem que seja repassada qualquer compensação financeira ao Tricolor. Quatro titulares do time estão inseridos neste caso, são eles: Diego Cavalieri, Gum, Carlinhos e Diguinho.

Embora a situação seja considerada relevante, os dirigentes do Fluminense mantém a tranquilidades. As conversas para renovações já foram iniciadas com os representantes de cada jogador. As demandas dos atletas foram conhecidas, mas não há pressa. O trunfo do Fluminense é de que os jogadores nesta situação recebem salários altos que dificilmente serão igualados por outros clubes. Além disso, os titulares também estão satisfeitos nas Laranjeiras e dispostos a negociar.

Por sua vez, jogadores como Felipe Garcia, Kléver, Fábio Braga, Chiquinho e até mesmo o recém-contratado Fabrício terão o rendimento avaliado e podem sair no fim do ano. Apesar de já ter conseguido diminuir bastante o orçamento com as liberações de jogadores que não vinham sendo utilizados no meio deste ano, a ideia da diretoria é a de um investimento inteligente, que se baseia na reposição das peças que não funcionaram por outras de qualidade. Uma vez que a Unimed-Rio tem diminuído paulatinamente o investimento, a chegada de reforços depende sempre desta variável.

Atualmente na segunda posição do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, três a menos do que o líder Cruzeiro, o Fluminense tem a expectativa de conquistar o pentacampeonato. No entanto, caso não obtenha sucesso, ao menos uma classificação para a Libertadores é tratada como meta mínima nas Laranjeiras.

Neste sentido, aqueles que são considerados indispensáveis, ou seja, os titulares na equipe de Cristovão Borges, tendem a permanecer por mais algum tempo no clube. Todavia, o risco de perdê-los foi criado e exige que seja tratado com atenção. Afinal, o grande objetivo do clube é retomar o caminho das conquistas, perdido em 2013.