icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
19/08/2015
08:07

Flamengo e Vasco. Vasco e Flamengo. Não importa a ordem, o Classico dos Milhões agita o Rio de Janeiro não importa a ocasião. Sendo jogo de mata-mata então, é um prato cheio para o emocional e até mesmo para a criação de polêmicas que ficam para a história.

O jogo desta quarta-feira, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, já foi também decisão na edição de 2006. O LANCE! aproveitou para relembrar seis jogos decisivos recentes entre os dois grandes do futebol brasileiro para apimentar ainda mais a disputa.

FINAL COPA DO BRASIL (2006)


Juan marcou o gol no segundo jogo da final da Copa do Brasil de 2006 (Foto:Ricardo Cassiano)

Flamengo e Vasco precisaram esperar uma outra Copa (do Mundo) para, enfim, decidirem pela primeira vez um título nacional. O Rubro-Negro tinha à favor o fato do retrospecto recente de finais contra o rival. O Vasco via naquela decisão a chance em dar o troco pelos títulos estaduais perdidos nos anos anteriores.

Contudo, o Flamengo mais uma vez teve mais estrela. Venceu os dois jogos (2 a 0 e 1 a 0) e chegou ao segundo título da Copa do Brasil. O Vasco precisou mais uma vez aguentar a zuação por mais um vice. Vale lembrar, porém, que a paralisação foi ruim para a equipe de São Januário, que vinha embalada e jogando bem após eliminar o Fluminense nas semifinais.

FINAL TAÇA RIO (2011)


Ronaldinho Gaúcho ergue a taça de campeão em 2011 (Foto:Gilvan de Souza)

O ano de 2011 começou em uma crise profunda para o Vasco, lembrando um pouco até o atual cenário. Na Taça Rio, contudo, o Cruz-Maltino trouxe reforços e entrou em boa fase. O Flamengo, empolgado com a contratação de Ronaldinho Gaúcho e com a Taça Guanabara conquistada, chegava à decisão do segundo turno com a possibilidade de também ser campeão carioca.

No Engenhão, as duas equipes fizeram um duelo bem equilibrado e com chances de gol para os dois lados. Mesmo assim, o empate sem gols durou durante todos os 90 minutos. Nos pênaltis, o Rubro-Negro foi mais eficiente e conquistou o Estadual de forma antecipada. 

SEMIFINAL TAÇA GUANABARA (2012)


Vasco e Flamengo se encontraram na semifinal da Taça Guanabara em 2012. Após um longo período sem levar a melhor sobre o maior rival em jogos decisivos, o Cruz-Maltino finalmente conseguiu se dar bem em cima do Rubro-Negro. E foi como a torcida gosta de dizer: o Vasco é o time da virada.

Vagner Love abriu o placar com um golaço antes dos cinco minutos. Alecsandro empatou pouco depois. Ainda na primeira etapa, o lance que ficou na história e foi determinante para a derrota do Flamengo: sozinho, sem goleiro, Deivid perdeu o gol mais feito da história do duelo. Na etapa final, Diego Souza garantiu o Vasco na decisão do primeiro turno do Carioca.

SEMIFINAL DA TAÇA RIO (2012)


Felipe foi o grande nome do triunfo cruz-maltino (foto:Cleber Mendes/LANCE!Press)

Poucos meses depois Vasco e Flamengo novamente disputavam uma partida decisiva. Novamente uma final de turno. E novamente o Vasco levou a melhor, mais uma vez de virada.

O início foi igual ao da Taça Guanabara. Vagner Love abriu o placar nos primeiros minutos. O Cruz-Maltino não se abalou e jogando muito virou com Eder Luis e Felipe. O Maestro ampliou no segundo tempo e Kleberson diminuiu para o Flamengo. O triunfo por 3 a 2 levou o Vasco para a decisão da Taça Rio e deixou o Flamengo de férias forçadas por quase um mês. A zuação vascaína, claro, rolou solta.

FINAL CARIOCA (2014)


Flamengo e Vasco voltaram a decidir o Campeonato Carioca após dez anos. Após um primeiro jogo equilibrado e que terminou empatado em 1 a 1, os rivais foram para o confronto decisivo uma semana depois.

O Vasco disputaria a Série B no ano passado e viu o longo jejum sem vencer o Flamengo em uma final ficar mais perto do fim quando Douglas abriu o placar. Quando a torcida cruz-maltina já comemorava o título, veio a ducha de água fria. Já nos acréscimos, Márcio Araújo empatou. O lance foi um erro que ficou na história, tamanha era a posição irregular do volante. Com melhor campanha, o Rubro-Negro, mais uma vez, venceu o Gigante da Colina.

SEMIFINAL CARIOCA (2015)


Jogadores do Vasco celebram com a torcida a vaga na final do Carioca (foto:Wagner Meier/LANCE!Press)

Nesta temporada, o Vasco, até a partida decisiva da semifinal do Campeonato Carioca, enfrentou o Flamengo em três oportunidades: uma no torneio amistoso de Manaus (derrota por 1 a 0), na Taça Guanabara (nova derrota: 2 a 1) e empate sem gols no primeiro jogo da fase decisiva do estadual.

No jogo que definiu o adversário do Botafogo na decisão, o Cruz-Maltino deu o troco. E, de certa forma, com um gostinho especial. Afinal, o triunfo que garantiu a classificação vascaína e a eliminação do rival, aconteceu em um pênalti polêmico sofrido por Serginho e convertido por Gilberto. No fim, os flamenguistas, que sempre zuaram os adversários pelas reclamações contra a arbitragem, se viram, desta vez, no papel de vítimas (ou "chorões").

Flamengo e Vasco. Vasco e Flamengo. Não importa a ordem, o Classico dos Milhões agita o Rio de Janeiro não importa a ocasião. Sendo jogo de mata-mata então, é um prato cheio para o emocional e até mesmo para a criação de polêmicas que ficam para a história.

O jogo desta quarta-feira, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, já foi também decisão na edição de 2006. O LANCE! aproveitou para relembrar seis jogos decisivos recentes entre os dois grandes do futebol brasileiro para apimentar ainda mais a disputa.

FINAL COPA DO BRASIL (2006)


Juan marcou o gol no segundo jogo da final da Copa do Brasil de 2006 (Foto:Ricardo Cassiano)

Flamengo e Vasco precisaram esperar uma outra Copa (do Mundo) para, enfim, decidirem pela primeira vez um título nacional. O Rubro-Negro tinha à favor o fato do retrospecto recente de finais contra o rival. O Vasco via naquela decisão a chance em dar o troco pelos títulos estaduais perdidos nos anos anteriores.

Contudo, o Flamengo mais uma vez teve mais estrela. Venceu os dois jogos (2 a 0 e 1 a 0) e chegou ao segundo título da Copa do Brasil. O Vasco precisou mais uma vez aguentar a zuação por mais um vice. Vale lembrar, porém, que a paralisação foi ruim para a equipe de São Januário, que vinha embalada e jogando bem após eliminar o Fluminense nas semifinais.

FINAL TAÇA RIO (2011)


Ronaldinho Gaúcho ergue a taça de campeão em 2011 (Foto:Gilvan de Souza)

O ano de 2011 começou em uma crise profunda para o Vasco, lembrando um pouco até o atual cenário. Na Taça Rio, contudo, o Cruz-Maltino trouxe reforços e entrou em boa fase. O Flamengo, empolgado com a contratação de Ronaldinho Gaúcho e com a Taça Guanabara conquistada, chegava à decisão do segundo turno com a possibilidade de também ser campeão carioca.

No Engenhão, as duas equipes fizeram um duelo bem equilibrado e com chances de gol para os dois lados. Mesmo assim, o empate sem gols durou durante todos os 90 minutos. Nos pênaltis, o Rubro-Negro foi mais eficiente e conquistou o Estadual de forma antecipada. 

SEMIFINAL TAÇA GUANABARA (2012)


Vasco e Flamengo se encontraram na semifinal da Taça Guanabara em 2012. Após um longo período sem levar a melhor sobre o maior rival em jogos decisivos, o Cruz-Maltino finalmente conseguiu se dar bem em cima do Rubro-Negro. E foi como a torcida gosta de dizer: o Vasco é o time da virada.

Vagner Love abriu o placar com um golaço antes dos cinco minutos. Alecsandro empatou pouco depois. Ainda na primeira etapa, o lance que ficou na história e foi determinante para a derrota do Flamengo: sozinho, sem goleiro, Deivid perdeu o gol mais feito da história do duelo. Na etapa final, Diego Souza garantiu o Vasco na decisão do primeiro turno do Carioca.

SEMIFINAL DA TAÇA RIO (2012)


Felipe foi o grande nome do triunfo cruz-maltino (foto:Cleber Mendes/LANCE!Press)

Poucos meses depois Vasco e Flamengo novamente disputavam uma partida decisiva. Novamente uma final de turno. E novamente o Vasco levou a melhor, mais uma vez de virada.

O início foi igual ao da Taça Guanabara. Vagner Love abriu o placar nos primeiros minutos. O Cruz-Maltino não se abalou e jogando muito virou com Eder Luis e Felipe. O Maestro ampliou no segundo tempo e Kleberson diminuiu para o Flamengo. O triunfo por 3 a 2 levou o Vasco para a decisão da Taça Rio e deixou o Flamengo de férias forçadas por quase um mês. A zuação vascaína, claro, rolou solta.

FINAL CARIOCA (2014)


Flamengo e Vasco voltaram a decidir o Campeonato Carioca após dez anos. Após um primeiro jogo equilibrado e que terminou empatado em 1 a 1, os rivais foram para o confronto decisivo uma semana depois.

O Vasco disputaria a Série B no ano passado e viu o longo jejum sem vencer o Flamengo em uma final ficar mais perto do fim quando Douglas abriu o placar. Quando a torcida cruz-maltina já comemorava o título, veio a ducha de água fria. Já nos acréscimos, Márcio Araújo empatou. O lance foi um erro que ficou na história, tamanha era a posição irregular do volante. Com melhor campanha, o Rubro-Negro, mais uma vez, venceu o Gigante da Colina.

SEMIFINAL CARIOCA (2015)


Jogadores do Vasco celebram com a torcida a vaga na final do Carioca (foto:Wagner Meier/LANCE!Press)

Nesta temporada, o Vasco, até a partida decisiva da semifinal do Campeonato Carioca, enfrentou o Flamengo em três oportunidades: uma no torneio amistoso de Manaus (derrota por 1 a 0), na Taça Guanabara (nova derrota: 2 a 1) e empate sem gols no primeiro jogo da fase decisiva do estadual.

No jogo que definiu o adversário do Botafogo na decisão, o Cruz-Maltino deu o troco. E, de certa forma, com um gostinho especial. Afinal, o triunfo que garantiu a classificação vascaína e a eliminação do rival, aconteceu em um pênalti polêmico sofrido por Serginho e convertido por Gilberto. No fim, os flamenguistas, que sempre zuaram os adversários pelas reclamações contra a arbitragem, se viram, desta vez, no papel de vítimas (ou "chorões").