icons.title signature.placeholder David Nascimento e Pedro Barboza
26/07/2014
10:28

O clima nos bastidores do Flamengo ficou mais agitado nos últimos dias após o ex-presidente Kleber Leite começar a publicar, em seu site oficial, informações internas do clube para esvaziar o ex-vice de futebol, Wallim Vasconcellos, que continua com voz ativa e interferindo no Conselho Diretor, mesmo após se desligar do cargo, no início de junho. Conselheiros rubro-negros estão fazendo pressão para que Wallim não continue a mandar no futebol da Gávea.

No lado político, Kleber Leite é aliado do vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista (Bap). Os dois são opositores a Wallim Vasconcellos desde o início da gestão. Por conta de ego no departamento de futebol, o Flamengo deixou de fechar diversas contratações na gestão Eduardo Bandeira de Mello, como a de Emerson Sheik, iniciada no fim de 2013 pelo então vice de relações externas, Plínio Serpa Pinto, e vetada por Wallim simplesmente por não ter sido ele a ter começar a negociação.

LANCE!TV:
> Com moral! Zagueiro do Fla valoriza trabalho de Luxa
> Assaf: ‘Luxemburgo não é salvador da pátria’
> Wallace acredita em nova postura do Fla para o clássico
> Vem novidade? Técnico fala sobre chances de reforços no Fla

O episódio mais recente é relacionado ao atacante Robinho. A contratação do jogador pelo Flamengo foi tentada em diversas oportunidades pelo grupo político de Bap, mas sempre com interferência de Wallim, que não deixava a conversa entre as partes prosseguir. Visando mudar o panorama de forma definitiva, a divulgação dos detalhes por Kleber Leite foi pensada justamente para enfraquecer o ex-vice de futebol e dar mais força ao vice de marketing.

Em meio ao cenário político, o grupo de Luiz Eduardo Baptista cogita lançar uma chapa na eleição presidencial em 2015, para concorrer justamente com Wallim Vasconcellos, que planeja suceder Eduardo Bandeira de Mello. No último pleito, em 2012, Wallim era o candidato inicial da Chapa Azul, mas foi impugnado por não cumprir o estatuto, que estará em dia em 2015. O desejo de ambos pelo cargo não é segredo internamente. Espera-se que o ego de ambos não atrapalhe o futuro do Flamengo.