icons.title signature.placeholder Guilherme Gomes
15/11/2014
14:12

Deu a lógica na primeira semifinal das simples das Finais da ATP. O sérvio Novak Djokovic derrotou Kei Nishikori por 2 sets a 1 (6-1,
3-6 e 6-0), em 1h27 de partida e garantiu lugar na decisão do torneio que será disputada neste domingo.

Na finalíssima, Djokovic vai lutar pelo quarto título nas Finais da ATP, o terceiro seguido. Se conseguir, igualará feito histórico do
tcheco Ivan Lendl, que ganhou um tri consecutivo nos Masters (como as Finais eram chamadas) de 85 a 87.

O sérvio venceu o primeiro set com tranquilidade. No segundo, após ter seu serviço quebrado em uma dupla falta, Djokovic bateu
palmas para alguém na plateia que o teria incomodado na hora do saque. Visivelmente irritado, ficou resmungando e falando consigo mesmo
em quadra. A partir desse ponto, o líder do ranking parece ter perdido a concentração. Perdeu o saque e o ritmo. Passou a errar bolas que não
costuma errar. Nishikori aproveitou e fechou a segunda parcial em 6-3.

E o azarão Nishikori poderia ter complicado bastante a vida de Djoko se não tivesse desperdiçado chances de quebrar o saque do sérvio
logo no primeiro game do terceiro set e colocar pressão no adversário. Djokovic salvou os breaks e seu serviço e, a partir
daí, inverteu a situação da partida. Com a confiança de volta, o sérvio foi demolindo o jovem tenista japonês. A ponto de vencer o
terceiro set por 3 a 0. Agora, o retrospecto entre ambos é de três vitórias de Djokovic em cinco partidas.

O adversário de Djokovic na final sairá do confronto entre os suíços Roger Federer e Stan Wawrinka, que se enfrentarão ainda neste
sábado à noite em Londres.