icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2013
18:45

O neozelandês Scott Dixon bem que poderia se candidatar a prefeito de Toronto (CAN). Isso porque, ele tem mandado nas ruas da cidade canadense. Neste domingo, o piloto da Chip Ganassi venceu a segunda corrida do fim de semana no local. Foi o terceiro triunfo seguido dele na IndyCar - tinha vencido em Toronto no sábado e em Pocono (EUA) no último domingo.

A segunda colocação na prova foi do brasileiro Helio Castroneves, da Penske. Com o resultado, ele segue na liderança do campeonato. Mas agora, o vice-líder é Dixon. Já o americano Ryan Hunter-Reay voltou a ter um dia para ser esquecido. O então segundo colocado da categoria se envolveu em um acidente com o australiano Will Power em uma relargada faltando duas voltas e abandonou a corrida.

Assim como o vencedor da corrida, o francês Sebastian Bourdais se destacou no fim de semana. O piloto da Dragon Racing terminou a disputa deste domingo na terceira colocação. No sábado, ele tinha ficado em segundo.

A prova em Toronto começou de uma maneira diferente. A IndyCar resolveu testar a largada com os carros parados, ao contrário do que aconteceu anteriormente na temporada, quando a prova começava com os carros em movimentos. A novidade era para ter sido testada no sábado, mas não deu certo.

Assim, quem se deu bem foi Castroneves. Enquando Dixon conseguiu se manter em primeiro após largar na pole, o brasileiro aproveitou um vacilo do escocês Dario Franchitti e tomou a segunda colocação depois de sair em terceiro. Franchitti não teve sorte e ainda teve problemas no bico do carro após um toque.

Com Dixon a ponta e Helinho em segundo, as principais disputas ficaram mesmo pelas outras posições.

No fim da prova, duas bandeiras amarelas chegaram a dar mais emoção por causa das relargadas. Mas nada que modificasse a situação do líder e do segundo colocado.

Por causa do acidente entre Hunter-Reay e Power, a corrida terminou com bandeira amarela. Melhor para Dixon e seu desempenho espetacular nas últimas disputas e Castroneves, que segue na liderança do campeonato.


Outro brasileiro na disputa, Tony Kanaan não teve muita sorte e teve de abandonar.

SEM PUNIÇÃO

A organização da IndyCar segue confusa nas decisões após as corridas. Após a prova de sábado em Toronto, o escocês Dario Franchitti foi punido com o acréscimo de 25 segundos em seu tempo final de prova e perdeu a terceira colocação por bloquear ilegalmente uma ultrapassagem. No entanto, horas depois da decisão, os comissários voltaram atrás da decisão e retiraram a punição.

Assim, a principais colocações da disputa de sábado ficaram assim: Scott Dixon em primeiro, Sebastian Bourdais, segundo, Franchitti, terceiro, Marco Andretti, quarto, Tony Kanaan, quinto, e Helio Castroneves, sexto.

O neozelandês Scott Dixon bem que poderia se candidatar a prefeito de Toronto (CAN). Isso porque, ele tem mandado nas ruas da cidade canadense. Neste domingo, o piloto da Chip Ganassi venceu a segunda corrida do fim de semana no local. Foi o terceiro triunfo seguido dele na IndyCar - tinha vencido em Toronto no sábado e em Pocono (EUA) no último domingo.

A segunda colocação na prova foi do brasileiro Helio Castroneves, da Penske. Com o resultado, ele segue na liderança do campeonato. Mas agora, o vice-líder é Dixon. Já o americano Ryan Hunter-Reay voltou a ter um dia para ser esquecido. O então segundo colocado da categoria se envolveu em um acidente com o australiano Will Power em uma relargada faltando duas voltas e abandonou a corrida.

Assim como o vencedor da corrida, o francês Sebastian Bourdais se destacou no fim de semana. O piloto da Dragon Racing terminou a disputa deste domingo na terceira colocação. No sábado, ele tinha ficado em segundo.

A prova em Toronto começou de uma maneira diferente. A IndyCar resolveu testar a largada com os carros parados, ao contrário do que aconteceu anteriormente na temporada, quando a prova começava com os carros em movimentos. A novidade era para ter sido testada no sábado, mas não deu certo.

Assim, quem se deu bem foi Castroneves. Enquando Dixon conseguiu se manter em primeiro após largar na pole, o brasileiro aproveitou um vacilo do escocês Dario Franchitti e tomou a segunda colocação depois de sair em terceiro. Franchitti não teve sorte e ainda teve problemas no bico do carro após um toque.

Com Dixon a ponta e Helinho em segundo, as principais disputas ficaram mesmo pelas outras posições.

No fim da prova, duas bandeiras amarelas chegaram a dar mais emoção por causa das relargadas. Mas nada que modificasse a situação do líder e do segundo colocado.

Por causa do acidente entre Hunter-Reay e Power, a corrida terminou com bandeira amarela. Melhor para Dixon e seu desempenho espetacular nas últimas disputas e Castroneves, que segue na liderança do campeonato.


Outro brasileiro na disputa, Tony Kanaan não teve muita sorte e teve de abandonar.

SEM PUNIÇÃO

A organização da IndyCar segue confusa nas decisões após as corridas. Após a prova de sábado em Toronto, o escocês Dario Franchitti foi punido com o acréscimo de 25 segundos em seu tempo final de prova e perdeu a terceira colocação por bloquear ilegalmente uma ultrapassagem. No entanto, horas depois da decisão, os comissários voltaram atrás da decisão e retiraram a punição.

Assim, a principais colocações da disputa de sábado ficaram assim: Scott Dixon em primeiro, Sebastian Bourdais, segundo, Franchitti, terceiro, Marco Andretti, quarto, Tony Kanaan, quinto, e Helio Castroneves, sexto.