icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
01/07/2013
11:41

No dia primeiro de junho, o Vasco cedeu o estádio de São Januário à Fifa para a realização de treinos de seleções durante a Copa das Confederações. Desde então, a equipe ficou sem treinar e jogar em sua casa. Apesar do contrato de empréstimo, firmado até a próxima sexta-feira, o clube conseguiu uma liberação da entidade e voltará à Colina, agora mais moderna, na tarde desta segunda-feira.

As medidas do campo, que eram de 110x75m, agora são de 105x68m. Porém, está não será a única diferença. Como retribuição ao empréstimo, a Fifa presenteou o Cruz-Maltino com um par de balizas modernas, barreiras móveis, bandeiras de escanteio, cones e utensílios de treino, uma máquina de gelo, um novo cortador de grama e bombas de encher bolas automáticas.

No padrão Fifa, jogadores recebem um novo São Januário

Ao que tudo indica, o estádio de São Januário parece ter agradado. Joseph Blatter, presidente Fifa, elogiou o ambiente da Colina histórica e informou ao clube que tem a intenção de utilizar o estádio na Copa do Mundo.

- O (Joseph) Blatter elogiou muito o ambiente daqui. Segundo ele, faz eles se sentirem à vontade. Ninguém invade o vestiário, tem poucas pessoas no campo, e isso o deixou muito satisfeito. O próprio Blatter me disse que, por ele, a Fifa voltará a usar São Januário na Copa (do Mundo). A ideia deles é essa - disse Manuel Barbosa, vice-presidente de patrimônio do Vasco.


Bancos foram colocados nas laterais de forma provisória: alteração pode ser definitiva (Tom Dib)

Durante a Copa das Confederações, as seleções de México, Espanha e Brasil treinaram em São Januário. Além disso, a Itália disputou um amistoso contra a seleção do Haiti pouco antes da competição.

O estádio de São Januário ainda passará por outra mudança. Os bancos de reservas, que ficam localizados atrás dos gols, irão para a lateral do gramado. Entretanto, o clube ainda estuda, com o auxílio de uma empresa de engenharia, se a nova instalação será feita no lado das sociais ou da arquibancada. Esta mudança, porém, deve levar um pouco mais de tempo.

- Estamos vendo com os engenheiros quanto tempo leva para o serviço ser feito. Quando eles nos passarem o prazo, vamos ver o que faremos, porque precisaremos de um período sem jogos - acrescentou Manuel Barbosa.

No dia primeiro de junho, o Vasco cedeu o estádio de São Januário à Fifa para a realização de treinos de seleções durante a Copa das Confederações. Desde então, a equipe ficou sem treinar e jogar em sua casa. Apesar do contrato de empréstimo, firmado até a próxima sexta-feira, o clube conseguiu uma liberação da entidade e voltará à Colina, agora mais moderna, na tarde desta segunda-feira.

As medidas do campo, que eram de 110x75m, agora são de 105x68m. Porém, está não será a única diferença. Como retribuição ao empréstimo, a Fifa presenteou o Cruz-Maltino com um par de balizas modernas, barreiras móveis, bandeiras de escanteio, cones e utensílios de treino, uma máquina de gelo, um novo cortador de grama e bombas de encher bolas automáticas.

No padrão Fifa, jogadores recebem um novo São Januário

Ao que tudo indica, o estádio de São Januário parece ter agradado. Joseph Blatter, presidente Fifa, elogiou o ambiente da Colina histórica e informou ao clube que tem a intenção de utilizar o estádio na Copa do Mundo.

- O (Joseph) Blatter elogiou muito o ambiente daqui. Segundo ele, faz eles se sentirem à vontade. Ninguém invade o vestiário, tem poucas pessoas no campo, e isso o deixou muito satisfeito. O próprio Blatter me disse que, por ele, a Fifa voltará a usar São Januário na Copa (do Mundo). A ideia deles é essa - disse Manuel Barbosa, vice-presidente de patrimônio do Vasco.


Bancos foram colocados nas laterais de forma provisória: alteração pode ser definitiva (Tom Dib)

Durante a Copa das Confederações, as seleções de México, Espanha e Brasil treinaram em São Januário. Além disso, a Itália disputou um amistoso contra a seleção do Haiti pouco antes da competição.

O estádio de São Januário ainda passará por outra mudança. Os bancos de reservas, que ficam localizados atrás dos gols, irão para a lateral do gramado. Entretanto, o clube ainda estuda, com o auxílio de uma empresa de engenharia, se a nova instalação será feita no lado das sociais ou da arquibancada. Esta mudança, porém, deve levar um pouco mais de tempo.

- Estamos vendo com os engenheiros quanto tempo leva para o serviço ser feito. Quando eles nos passarem o prazo, vamos ver o que faremos, porque precisaremos de um período sem jogos - acrescentou Manuel Barbosa.