icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/11/2013
18:49

O Palmeiras já se garantiu na Série A do Campeonato Brasileiro do ano que vem e, mesmo com tempo de sobra para se planejar, ainda não há uma definição sobre as renovações dos contratos de 13 jogadores, que acabam em dezembro, e do técnico Gilson Kleina, que vive a mesma situação. Por conta disso, o goleiro Fernando Prass pede uma ação rápida à diretoria.

- Isso atrasa o planejamento, porque creio eu que sem o treinador não dá pra trabalhar com reforços. A gente ainda tem uma vantagem sobre os outros, mas ela vai diminuindo. Tomara que se resolva o mais rápido possivel - disse ele.

Prass defende a permanência de Kleina no clube e acredita que ele fará um bom trabalho em 2014.

- Sempre disse que futebol é continuidade, quando não tem resultados tem de ter paciência para o técnico trabalhar. Ele pegou um time montado e já quase na Série B, depois no começo do ano um time com poucos atletas, isso para jogar a Libertadores. A partir do meio do ano ele teve o time completo, trabalhou quatro meses, esperamos que com o grupo escolhido por ele desde o começo ele faça um ótimo trabalho. Espero que ele tenha a chance de fazer isso - falou.

O goleiro diz que não haverá conversa do grupo com a diretoria para pedir a permanência de Kleina, mas deixa claro que o elenco todo é a favor disso.

- Informalmente conversamos com todo mundo, mas cada um no clube tem sua função. Presidente não tem intromissão na parte técnica, não podemos nos intrometer nisso. Podemos falar informalmente, mas todos já sabem a nossa opinião qual é - completou.