icons.title signature.placeholder Maurício Oliveira e Thiago Salata
11/07/2014
20:27

Um flagra inusitado aconteceu na sala de imprensa do Mané Garrincha neste sábado. Antes da tradicional entrevista coletiva pré-jogo, Luiz Felipe Scolari e Thiago Silva foram filmados caminhando no gramado, o que é normal em todas as partidas. As imagens são transmitidas no centro de imprensa, ao vivo. O problema desta vez é que parte do áudio foi captado e reproduzido do bate-papo informal que tinha também outras pessoas.

Assim como fez nas entrevistas coletivas depois da humilhação contra a Alemanha, o técnico ameniza o que chama de "pane". Na conversa no campo, foi além.

- Uma fatalidade não pode destruir um trabalho. Nunca mais, nem daqui a dez mil anos, cara. Eles foram ao ataque sete vezes no primeiro tempo e fizeram cinco gols. Nos dez minutos do segundo tempo, nós criamos quatro chances de gol. Se a gente tivesse acertado quatro, seria 5 a 4 em dez minutos? É coisa de louco para pensar - disse Felipão, na conversa, que tinha funcionários da Fifa e também o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva.

Eles conversaram também sobre questões de imprensa, e a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O tom de Felipão na entrevista coletiva, depois, foi até de descontração para quem vem do maior vexame de história do Brasil. Scolari também falou sobre a "reação" no começo da etapa final dos 7 a 1.

- Tivemos chances de fazer dois ou três gols no começo. Poderia amenizar a derrota. Eles foram superiores - afirmou o treinador da Seleção.