icons.title signature.placeholder Gabriela Abrunheiro
24/04/2014
16:24

Na manhã desta quinta-feira, Luiz Felipe Scolari esteve em um evento falando sobre psicologia e futebol. Além de "entregar" o nome de oito convocados e defender Neymar pelo mau momento que vive do Barcelona, o treinador da Seleção Brasileira revelou um pouco dos bastidores do elenco da equipe nacional. Para o técnico, os jogadores estão mais unidos e querem jogo.

Um dos detalhes revelados pelo treinador, que demonstra a união do grupo, é o costume da hora do almoço. Segundo Felipão, todos fazem a refeição juntos e respeitam a autoridade do capitão, o que é uma prática comum na Europa. Lá, todos se sentam quando o capitão chega e só se retiram da mesa quando o capitão também se levanta.

- Agora, nesta Seleção, (na hora do almoço) os jogadores sentam quando o capitão senta e saem quando o capitão sai. Isso não fui eu quem pedi. Vem de outro técnico, do Mano, ou por que 80% deles jogam na Europa - disse o técnico.

Felipão ainda entregou que os jogadores revelam o desejo de jogar pressionando os adversários.

- Eles chegaram e falaram pra mim que queriam jogar felizes, mas também que queriam jogar pressionando, sair forte - contou Felipão.