icons.title signature.placeholder Gabriela Abrunheiro
24/04/2014
12:59

Na manhã desta quinta-feira, Felipão, técnico da Seleção Brasileira, comandou uma palestra em uma faculdade em São Paulo. Com a data da divulgação dos nomes que irão para a Copa cada vez mais perto (a lista dos 23 convocados será divulgada no próximo dia 7 de maio), Scolari não teve como fugir do assunto e disse que não haverá surpresas no elenco que irá compor a Seleção no Mundial.

- Grupo está 95%, 99% fechado. Mas não tenho dúvida nenhuma dos convocados. Estamos esperando os campeonatos. Só em caso de lesão (que haverá mudança). Henrique, por exemplo, sofreu um acidente. Então, não dá para saber.  Ninguém sabe (a lista). Nem o Murtosa, nem o presidente (da CBF, José Maria Marín). Mas não terá grandes novidades. Se você fizer a lista agora, acertará 22 dos 23 - afirmou.

Em meio ao bate-papo, Felipão "entregou" oito nomes que irão compor o grupo nesta Copa do Mundo: o goleiro Júlio César, os quatro brasileiros do Chelsea - David Luiz, Ramires, Oscar e Willian -, além de Paulinho, Thiago Silva e Fred. Estes dois últimos, ao lado do goleiro e de David Luiz, serão uma espécie de "capitães", de acordo com o técnico.

Já contando com o Brasil passando da fase de grupos, Felipão disse que simulou possíveis jogos até a final e deixou claro que a Seleção não terá vida fácil, como na Copa das Confederações.

- Montamos uma tabela de possíveis adversários. No mínimo, serão quatro campeões mundiais. A situação tranquila da Copa das Confederações não vai existir. Estamos trabalhando para que essa confiança adquirida na Copa das Confederações seja bem trabalhada - analisou o comandante.

Objeto de desejo: L! na Copa vai atrás da taça dourada


Scolari defende Júlio César

Felipão também saiu em defesa do goleiro Júlio César. Atualmente no Toronto FC, no Canadá, o goleiro não tem seu lugar ameaçado por estar jogando em um centro pouco tradicional do futebol.

- Como se lá não chutasse a bola no gol. Como se lá futebol fosse jogado com a mão - disse o técnico.

O mesmo aconteceu quando avaliou o volante Paulinho, do Tottenham (ING).  O fato de o jogador estar sendo utilizado em uma posição diferente pelo treinador Tim Sherwood não é problema para Felipão. Ele "agradeceu" o comandante dos Spurs.

- Como se fosse um problema pra mim. É uma coisa boa. Se pudesse agradecer o treinador, agradeceria - finalizou Scolari.

O Brasil estreia na Copa no dia 12 de junho, na Arena Corinthians, contra a Croácia.