icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2013
18:48

A federação camaronesa de futebol (Fecafoot) anunciou, nesta sexta-feira, que pretende recorrer da suspensão por tempo indeterminado imposta pela Fifa à entidade nacional.

O organismo máximo do futebol entendeu que houve interferência do governo na federação local durante as eleições para a presidência, em junho deste ano.

- É uma grande surpresa pois a eleição não aconteceu conforme a Fifa alegou. Vamos apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS) - disse Essomba Eyenga, vice-presidente da Fecafoot à BBC Sport.

E MAIS:

Moyes fala sobre CR7, que garante que seu futuro está no Real Madrid
Porto é o clube mais presente nas 100 maiores negociações do futebol 

Um Comitê de Normalização será criado para rever o estatuto da entidade local e organizar novas eleições com prazo máximo até 31 de março de 2014. A administração da Fifa, juntamente com membros da Confederação Africana de Futebol (CAF), serão os responsáveis pela formação do grupo que realizará a tarefa.

A suspensão será retirada quando as autoridades locais permitirem que o Comitê de Normalização entre nas instalações da Federação Camaronesa de Futebol e realizem suas atividades sem qualquer tipo de interferência. Até lá, tanto a seleção quanto os clubes do país não poderão disputar competições nacionais ou internacionais, incluindo amistosos.

A federação camaronesa de futebol (Fecafoot) anunciou, nesta sexta-feira, que pretende recorrer da suspensão por tempo indeterminado imposta pela Fifa à entidade nacional.

O organismo máximo do futebol entendeu que houve interferência do governo na federação local durante as eleições para a presidência, em junho deste ano.

- É uma grande surpresa pois a eleição não aconteceu conforme a Fifa alegou. Vamos apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS) - disse Essomba Eyenga, vice-presidente da Fecafoot à BBC Sport.

E MAIS:

Moyes fala sobre CR7, que garante que seu futuro está no Real Madrid
Porto é o clube mais presente nas 100 maiores negociações do futebol 

Um Comitê de Normalização será criado para rever o estatuto da entidade local e organizar novas eleições com prazo máximo até 31 de março de 2014. A administração da Fifa, juntamente com membros da Confederação Africana de Futebol (CAF), serão os responsáveis pela formação do grupo que realizará a tarefa.

A suspensão será retirada quando as autoridades locais permitirem que o Comitê de Normalização entre nas instalações da Federação Camaronesa de Futebol e realizem suas atividades sem qualquer tipo de interferência. Até lá, tanto a seleção quanto os clubes do país não poderão disputar competições nacionais ou internacionais, incluindo amistosos.