icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
21/12/2013
09:33

Maior campeão em cinco edições do NBB, com três taças, e favorito ao título desta temporada, o Brasília passa por um momento delicado na competição.

Passados dez jogos do primeiro turno, são quatro vitórias e seis derrotas. O retrospecto é o pior do clube na história do torneio levando em consideração as dez rodadas iniciais. Por causa deste desempenho, o Brasília ocupa somente a 12colocação entre 17 participantes.

Hoje, às 18h (de Brasília), a equipe visita a lanterna Liga Sorocabana em busca da reabilitação. Na noite de quinta-feira, os candangos enfrentaram o Paulistano fora de casa e acabaram atropelados. Sem ficar atrás em nenhum momento, o adversário venceu por 96 a 74.

– Teve partidas neste campeonato em que jogamos em altíssimo nível, e outras em que fomos muito mal. Realmente, não está legal. Está faltando equilíbrio para o time – disse o técnico Sergio Hernández.

Medalhista de bronze com a  Argentina na Olimpíada de Pequim-2008, o treinador chegou ao clube nesta temporada. Em pouco mais de quatro meses de trabalho, já conseguiu o título da Liga Sul-Americana, no mês passado. No torneio nacional, admite que o time está devendo.

–  Estamos oscilando demais. A gente ganha bem um jogo, e depois perde outro. Pode estar havendo um problema de concentração, mentalidade, até mesmo motivação – disse.

A inconstância tem sido mesmo uma marca. A equipe ainda não obteve duas vitórias consecutivas. Além disso, a defesa também não anda bem. São 81,9 pontos sofridos por partida  em média. É o quinto pior desempenho do campeonato.

– Temos a preocupação por não termos um começo tão bom. Estamos conscientes que precisamos melhorar, e seguir confiando no trabalho do Sergio (Hernández) – disse o ala-pivô Guilherme Giovannoni.

Outro fato que tem jogado contra são os desfalques. O pivô Alírio rompeu o ligamento do ombro esquerdo e retorna apenas em abril. Com estiramento na coxa direita, o capitão Alex perdeu os últimos sete jogos.

– Não podemos ignorar os desfalques que temos, mas isso não pode servir de desculpa pela campanha Precisamos melhorar para não nos distanciarmos dos primeiros colocados – completou Hernández.

A preocupação do treinador é também fazer com que os reforços estrangeiros fiquem ainda mais à vontade. Na visão de Hernández, o armador Martín Osimani e o pivô Marcus Goree, que chegaram ao clube junto com eles, ainda estão longe de seus melhores rendimentos.

OS DEZ PRRIMEIROS JOGOS DE BRASÍLIA NA HISTÓRIA DO NBB

2008/09 - 8 vitórias e 2 derrotas. (Vice-campeão)

2009/10 - 9 vitórias e 1 derrota. (Campeão)

2010/11 -7 vitórias e 3 derrotas. (Campeão)

2011/12 - 5 vitórias e 5 derrotas. (Campeão)

2012/13 -7 vitórias e 3 derrotas. (Eliminado nas quartas)

2013/14 -4 vitórias e 6 derrotas. (?)